segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Tony Ferguson vence Rafael dos Anjos por pontos e bate recorde nos leves

Tony Ferguson vive a melhor fase de sua carreira. A vitória por decisão unânime dos juízes diante de Rafael dos Anjos (triplo 48-47) não só lhe deu o recorde de nove vitórias seguidas no peso-leve como lhe garantiu quase com certeza o posto de próximo desafiante ao cinturão da categoria contra o vencedor da luta entre Eddie Alvarez e Conor McGregor no UFC 205. Mostrando melhor preparo físico e muita agressividade durante toda a luta, o americano garantiu o triunfo com muita consistência.

A luta começou com os dois lutadores buscando os chutes baixos, e Ferguson usava jabs para manter o brasileiro à distância. O americano conseguiu defender a primeira investida em suas pernas, evitando a queda. Dos Anjos aproveitou uma brecha na defesa de Ferguson e acertou um direto que o fez recuar. Golpeando com potência e velocidade, o brasileiro ia dominando o americano. Um chute baixo potente derrubou Ferguson, mas a luta no chão não evoluiu. Os contragolpes de esquerda de Dos Anjos não encontravam resistência no americano, que recebia os golpes limpos.

Tony Ferguson voltou para o segundo round mais agressivo, e acertou uma combinação de jab e direto que balançou Rafael dos Anjos. O brasileiro devolveu o golpe com um cruzado de esquerda. Na sequência, Ferguson acertou o dedo no olho de Dos Anjos, que pediu para a luta ser interrompida e foi atendido pelo árbitro Herb Dean. Ferguson reclamou e provocou o brasileiro antes da luta recomeçar. Na volta à disputa, Dos Anjos se mostrava receoso, e Ferguson crescia no ataque, indo para o intervalo com o domínio da luta.

O terceiro round trouxe Ferguson agressivo como no round anterior, e nem mesmo a tentativa de Dos Anjos de levar a luta para o chão funcionou - o americano mal chegou a cair e já se levantou, evitando a investida do brasileiro. Ferguson provocava, dançava no octógono e até pedia que o brasileiro o golpeasse no tórax. Dos Anjos seguia golpeando, mas sem tanta pressão, e o americano mantinha as provocações, pedindo golpes no rosto. O americano aparentava estar mais inteiro fisicamente, mas recebeu golpes duros nos últimos segundos.

A volta para o quarto round os dois lutadores trocaram golpes no centro do octógono, e Ferguson conectou uma joelhada no rosto de Dos Anjos que o fez recuar. O americano tentou surpreender dando uma cambalhota para tentar pegar a perna do brasileiro, mas não conseguiu. Rafael dos Anjos não conseguia levar Ferguson para o chão, e era obrigado a seguir trocando golpes em pé e, mais cansado que o rival, não conseguia fazer frente aos ataques.

O panorama da luta não se alterou quinto e último round. Ferguson mostrava melhor preparo físico e tomava a iniciativa do combate, atacando com mais velocidade e precisão. Dos Anjos, por sua vez, não tinha a mesma pegada do início da luta, mas ainda assim respondia aos ataques do americano e não se entregava. No último minuto de combate os dois lutadores passaram a buscar a vitória com mais agressividade, e Ferguson levou vantagem na quantidade de golpes conectados.





Saiba como foram as demais lutas do evento:

CARD PRINCIPAL

Diego Sanchez venceu Marcin Held por decisão unânime (29-28, 29-28 e 29-27)
Ricardo Lamas venceu Charles do Bronx por finalização aos 2m13s do R2
Final do TUF - Martín Bravo venceu Claudio Puelles por nocaute técnico a 1m55s do R2
Beneil Dariush venceu Rashid Magomedov por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28)
Alexa Grasso venceu Heather Jo Clark por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28)

CARD PRELIMINAR

Erik Perez venceu Felipe Sertanejo por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)
Joe Soto venceu Marco Beltrán por finalização a 1m37s do R1
Max Griffin venceu Erick Montaño por nocaute técnico aos 54s do R1
Douglas D' Silva venceu Henry Briones por nocaute técnico aos 2m33s do R3
Sam Alvey venceu Alex Nicholson por decisão unânime (triplo 29-28)
Marco Polo Reyes venceu Jason Novelli por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)
Enrique Barzola venceu Chris Avila por decisão unânime (triplo 30-26)

Por: Combate
Foto: Getty Images

Nenhum comentário:

Postar um comentário