quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Treinador de Zé Aldo questiona poder de promoção do UFC

Envolvido diretamente com a polêmica aposentadoria de José Aldo, o treinador Dedé Pederneiras segue acompanhando seus pupilos da academia Nova União e parece disposto a tentar convencer o campeão interino dos penas (66 kg) a voltar a lutar. Mas, antes disso, ele fez severas críticas ao UFC.

Em conversa com o site MMA Junkie, Dedé afirmou que o evento errou com o seu atleta ao prometer algumas vezes que ele teria o direito de lutar pelo cinturão linear da categoria e não cumprir. Cenário que não se justificaria nem com um possível argumento de que Aldo não vende bem.

"Só porque eles construíram o UFC não significa que tudo o que eles façam é certo. Quantos dos grandes atletas do UFC vendem um milhão de pay-per-view? E quantos atletas o UFC tem? É culpa do Aldo que ele não vende? É porque ele não fala inglês? Todos os outros falam? E eles vendem? É culpa dos lutadores ou da promoção?", indagou.

Além de treinador, Dedé promove o evento de MMA Shooto Brasil e, com essa bagagem, ele analisou o papel do UFC na visibilidade de seus lutadores. E, em suas contas, a organização acaba não sendo capaz de promover ídolos como deveria.

"Tirando a culpa de mim e colocando em alguém. É o melhor dos cenários, não acha? Eu, como promotor, tenho 500 atletas, e apenas três deles vendem. Sou um bom promotor ou é culpa do atleta? Posso errar com um, mas com 497? Aldo nunca se recusou a fazer uma promoção. Ele viajou o mundo com o Conor por dez dias", finalizou.





Por: Ag. Fight
Foto: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário