terça-feira, 18 de outubro de 2016

Combate renova contrato com o Shooto Brasil até o ano de 2020

Evento brasileiro que já revelou campeões como José Aldo, Rafael dos Anjos, Renan Barão, Cláudia Gadelha e outros, o Shooto Brasil firmou mais uma temporada de parceria com o Combate. Um dos parceiros mais antigos do canal, com 66 edições e mais de 650 lutas transmitidas, o Shooto Brasil, na pessoa de seu presidente André Pederneiras, renovou o contrato de vínculo do evento para o ano de 2020.

"Estamos bastante felizes em renovar com o Shooto Brasil, pois além de ser um dos parceiros mais antigos do canal, vem ao longo dos anos investindo muito na profissionalização do MMA Nacional", diz Daniel Quiroga, gerente do canal Combate.

Com a renovação, o canal garante exclusividade total do evento em território nacional. Já para 2017, o Shooto pretende realizar 12 edições, transmitidas para todo o mundo com sinal gerado pelo canal Combate em parceria com o UFC.





O Shooto Brasil foi originado a partir da versão japonesa do evento, criada no fim da década de 80, ainda em tempos de Vale Tudo com o nome de Japan Open, que anos depois se tornaria o Shooto. A organização, considerada o "Pride Leves", revelou grandes nomes do MMA mundial e se tornou um dos eventos mais tradicionais do mundo.

André Pederneiras, que foi convidado para comandar a chancela no Brasil, tem como objetivo oferecer melhores oportunidades para os lutadores e encaminhar os de maior destaque para a edição japonesa ou outras competições no exterior.

Por: Carlos Arthur
Foto: Isabella Pina

Nenhum comentário:

Postar um comentário