sexta-feira, 8 de julho de 2016

UFC oficializa luta contra Cormier, e Anderson vibra: "Só eu faria isso"

Como já havíamos sido noticiado mais cedo, o UFC acabou de oficializar Anderson Silva lugar de Jon Jones - que caiu em um exame antidoping - na luta contra Daniel Cormier no UFC 200. O combate principal agora será a disputa de cinturão peso galo feminino entre Miesha Tate e Amanda Nunes.

"Anderson Silva e Dan Henderson me ligaram, Gegard Mousasi também pediu a luta. O Anderson passou muito bem por todos seus exames médicos hoje. Acho que será uma luta bem interessante, já que o Anderson ainda está invicto entre os meio-pesados", disse Dana White.

O combate vai ser realizado entre os meio-pesados (até 93kg) e terá apenas três rounds. Ele não valerá pelo cinturão da categoria, que estaria em jogo no combate entre Cormier e Jones. Vale lembrar que a pesagem acontece na manhã desta sexta-feira, em Las Vegas.

"Eu me sinto um cara abençoado. Acho que ninguém poderia fazer o que eu fiz. Eu procurei pela luta contra o Cormier. Já estou no peso, não ou precisar cortar nada", explicou Anderson, que pediu para o combate ter três rounds. "Eu sei que vou ter que correr muito dele."

O brasileiro não luta desde de fevereiro deste ano, quando perdeu por pontos para Michael Bisping. Depois, ele tinha luta marcada contra Uriah Hall, no UFC 198 em maio, em Curitiba, mas ele acabou sendo retirado do card por conta de uma problema que o levou a uma cirurgia na vesícula.





O Spider ainda comentou a situação de Jon Jones, que perdeu seu lugar no card depois de se flagrado em um antidoping. "Fiquei triste quando soube que ele tinha caído no doping. Mas com a USADA (entidade que faz os testes), temos de olhar muito bem tudo que colocamos no nosso corpo. Espero que ele não fique bravo comigo por ter ficado com seu lugar (no card)."

"Estou honrado de dividir o octógono com um dos maiores lutadores de todos os tempos. Essa será uma luta muito dura para mim e tenho de lutar de maneira inteligente  para dar meu melhor e e vencer esse combate. Obrigado Anderso por ter aceitado. E obrigado UFC por ter feito isso acontecer", disse Daniel Cormier.

Ex-campeão dos médios, Anderson luta pela terceira vez como meio-pesado no UFC. Nas duas primeiras, nocauteou com facilidade Forrest Griffin e Stephan Bonnar.

Veja como ficou o card principal do UFC 200:

Miesha Tate x Amanda Nunes - Cinturão peso galo feminino
Brock Lesnar x Mark Hunt
Daniel Cormier x Anderson Silva
José Aldo x Frankie Edgar - Cinturão interino peso pena
Cain Velasquez x Travis Browne

Ag. Fight

Nenhum comentário:

Postar um comentário