sexta-feira, 1 de julho de 2016

Jones justifica atuação ruim diante de OSP e revela meta contra Cormier

O retorno de Jon Jones ao octógono não foi dos mais empolgantes. Contra St-Preux, em abril, após mais de um ano sem atuar, "Bones" fez cinco rounds burocráticos e venceu a luta por decisão unânime. Nesta quinta-feira, em conferência telefônica promocional do UFC 200, que acontece no dia 9 de julho, e no qual Jones - campeão interino - enfrenta Daniel Cormier, dono do cinturão linear, o americano justificou sua má atuação contra OSP.

- Eu e OSP praticamente fizemos uma sessão de sparring. O que aconteceu foi que ele nunca me forçou a lutar, nunca aumentou o ritmo, não me pressionou, nada disso. Então eu fiz o suficiente para ganhar. Se ele tivesse feito isso, eu seria obrigado a lutar.

Jones e Cormier já se estranharam por diversas vezes, e chegaram até a ir às vias de fato em um evento promocional do Ultimate. As provocações entre os dois persistem, mas o campeão interino acredita que as emoções não afetam seu desempenho dentro do cage.

- Sou o mesmo lutador de antes, definitivamente. Eu não acho que a promoção tem muito a ver com o jeito que eu luto. A pré-luta não tem nada a ver com meu desempenho. Vou lá e finalizo meus oponentes. Não acho que a história por trás da luta altere meu jeito de atuar. Já lutei com caras que não gosto e finalizei o duelo, e lutei com caras que gosto e também finalizei. Sou o mesmo de sempre. Ainda saio, me divirto, mas não me divirto como me divertia antes, daquela maneira. Eu tive uma luta ruim em 18, e as pessoas estão me julgando. Contra o DC, vou voltar a atuar como antes.





Jones também expôs as metas que tem: vencer "DC" de maneira muito mais convincente do que na primeira ocasião, e defender seu cinturão linear no UFC de Nova York, onde nasceu.

- Minha meta principal é fazer a luta parecer muito mais fácil do que a primeira. E sei que vai ser. Meu plano é ganhar o meu cinturão de volta – o que eu acho que nunca perdi -, recuperar minha vida e defender o meu título no Madison Square Garden. Esses são meus planos.

UFC 200
9 de julho de 2016, em Las Vegas (EUA)

CARD PRINCIPAL (a partir de 23h de Brasília):

Peso-meio-pesado: Daniel Cormier x Jon Jones
Peso-pesado: Brock Lesnar x Mark Hunt
Peso-galo: Miesha Tate x Amanda Nunes
Peso-pena: José Aldo x Frankie Edgar
Peso-pesado: Cain Velásquez x Travis Browne

CARD PRELIMINAR (a partir de 19h30m de Brasília):

Peso-galo: Cat Zingano x Julianna Peña
Peso-meio-médio: Johny Hendricks x Kelvin Gastelum
Peso-galo: TJ Dillashaw x Raphael Assunção
Peso-leve: Sage Northcutt x Enrique Marin
Peso-leve: Diego Sanchez x Joe Lauzon
Peso-médio: Gegard Mousasi x Thiago Marreta
Peso-leve: Jim Miller x Takanori Gomi

Por: Combate
Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário