terça-feira, 12 de julho de 2016

Aldo bate Edgar, recupera cinturão para o Brasil e pede McGregor: "Vou vencer esse m…"

A revanche entre José Aldo e Frankie Edgar, válida pelo cinturão interino dos pesos-penas (66 kg), carrega um fato dramático para os fãs brasileiros. Ao mesmo tempo em que tentaria se recuperar da derrota sofrida para Conor McGregor em dezembro passado, o atleta da academia Nova União teria a missão de tirar a ‘zica’ do MMA nacional e recuperar ao menos um título para o País.

E ciente disso, o brasileiro tratou de usar todas as suas armas dentro do octógono. Com o jogo de perna afiado, Aldo alternou momentos em que caçava o adversário no cage e situações em que andava para trás e jogava no contra golpe. E a somatória dos cinco rounds resultou em uma vitória por decisão unânime do atleta que agora mira a chance de lutar pela unificação dos cinturões dos penas contra Conor McGregor, dono do posto linear da divisão e único atleta a que o venceu no evento.

“Estou feliz. Amo meu treinador, não é para mim. É para ele. O Frankie é muito bom, respeito ele. Tenho um objetivo que é ser campeão novamente. Quero vencer esse merda. Na próxima vez vou vencer ele”, bradouno microfone.

A luta

O início da luta foi importante para que Aldo mostrasse a que veio. Mais forte e dono de envergadura superior, o brasileiro deixou de lado os costumeiros chutes e trabalhou mais com um boxe em linha reta, o que impediu as tentativas de avanço do oponente. Contundente, o brasileiro ainda anotou um knockdown e levou melhor na etapa com sobras.

Já no round seguinte, Edgar teve o seu melhor momento e, mais veloz, obrigou o brasileiro a andar para trás, mesmo que seus golpes não tenham encontrado repetidas vezes o rosto do atleta da academia Nova União. Cenário que parecia se repetir na etapa seguinte, quando a precisão dos golpes de Aldo entraram em ação e garantiram domínio territorial no cage.





No quarto assalto, Aldo usou a estratégia a risca. Andou para trás, se esquivou, minou o oponente com golpes de saída e pontuou a cada investida mais desesperada do oponente., que chegou a buscar quedas, sempre bem defendidas pela brasileiro.

Com ampla supremacia da disputa, Aldo se deu ao luxo de evitar a troca franca de golpes, chegando a receber vaias da torcida, o que deixou o americano visivelmente frustrado. Ao final do combate, dois juízes deram quatro rounds para Aldo enquanto que apenas um deles marcou 48 x 47 a favor do novo campeão.

Confira os resultados do UFC 200:

José Aldo venceu Frankie Edgar por decisão unânime;
Cain Velasquez nocauteou Travis Browne no 1º round;
Julianna Peña venceu Cat Zingano por decisão unânime;
Kelvin Gastelum venceu Johny Hendricks por decisão unânime;
T.J. Dillashaw venceu Raphael Assunção por decisão unânime;
Sage Northcutt venceu Enrique Marín por decisão unânime;
Joe Lauzon nocauteou Diego Sanchez no 1º round;
Gegard Mousasi nocauteou Thiago ‘Marreta’ no 1º round;
Jim Miller nocauteou Takanori Gomi no 1º round.

Por: UOL
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário