segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Proibição do soro frustra planos de Cris Cyborg de lutar nos 63,5 kg em janeiro

O nocaute de Holly Holm sobre Ronda Rousey atrasou os planos do UFC de promover um possível duelo entre a ex-judoca e a brasileira Cris Cyborg.

O presidente do Ultimate, Dana White, já avisou que o próximo duelo de Holly será a revanche contra Ronda. Por conta disso, os planos de Cris Cyborg de descer para a divisão peso-galo também foram adiados.

A curitibana, que enfrentaria a americana Cindy Dandois, em 16 de janeiro, no peso-casado de 63,5 kg, agora entrará no confronto defendendo seu cinturão peso-pena (65,8 kg). O anúncio foi feito pela presidente do Invicta, Shannon Knapp, que também afirmou que o motivo para Cris não bater o peso-casado em seu próximo confronto é a proibição da reidratação por soro intravenoso, que entrou em vigor em outubro por determinação da USADA (Agência Antidoping Americana).





- Essa será a primeira vez que Cris irá competir sem poder utilizar o soro intravenoso no processo de reidratação. Ela decidiu, portanto, seguir em frente e defender seu cinturão - declarou Shannon ao programa de TV americano "Inside MMA".

A presidente do Invicta FC também reiterou que Cris é contratada do UFC e que o futuro da atleta no Ultimate depende das negociações entre eles.

- Com o anúncio de que Ronda e Holly Holm terão uma revanche, acho que isso tira um pouco das opções para a Cris nesse momento. Mas eu acho que ainda há um desejo e essa ainda é uma luta que eu gostaria de ver, não importa se ela enfrentará a Ronda, a Holly ou quem quer que seja - finalizou Knapp.


Por: Combate
Foto: Invicta FC

Nenhum comentário:

Postar um comentário