domingo, 8 de novembro de 2015

Vitor arrasa Hendo mais uma vez com chute e fecha festa brasileira no UFC

Dan Henderson tinha sentido a força do chute alto de Vitor Belfort em 2013. Em 2015, tomou outro de presente. Na terceira luta entre eles, o carioca levou a melhor e fechou a trilogia com duas vitórias e uma derrota. O nocaute veio no começo do primeiro round, fechando uma sequência de três dos brasileiros no fim da noitada no ginásio do Ibirapuera. Além de Vitor, Thomas Almeida e Glover Teixeira venceram assim.

Depois de um período de estudo, ficando quase dois minutos sem soltar um só golpe, Vitor jogou justamente o chute que começou a vitória. A pernada alta estalou em Henderson. Bastou seguir socando para confirmar a vitória, a 2min07. Agora ele soma quatro vitórias em suas últimas cinco lutas e um total de 25 vitórias e 11 derrotas na carreira.

"Queria agradecer a todos vocês que vieram aqui de madrugada, que estão sofrendo com essa corrupção. Fora governo corrupto", gritou ele, em sua entrevista pós-luta, que em nada abordou o nocaute em Henderson.

Belfort chegou a esta luta com muitas dúvidas rondando, após sua performance contra Chris Weidman, no meio do ano. O brasileiro apertou o campeão dos médios no começo, mas acabou levado para o chão e, sem reação, levou um nocaute técnico.

O combate marcou sua saída do TRT, o tratamento de reposição de testosterona, criticado por muitos e banido pelo UFC. Vencer Hendo apareceu como uma forma de provar se poderia continuar brigando no topo, ou se sua realidade mudaria dentro da organização.

Já Hendo, com sua idade avançada, veio a São Paulo sob a persistente sombra da aposentadoria. Com duas vitórias nas sete lutas anteriores, manteve o emprego no UFC ao nocautear Tim Boetsch este ano. Hendo também foi usuário de TRT, mas chegou a fazer críticas a Vitor nesta semana, dizendo que ele usava outras substâncias ilícitas junto ao tratamento.





Card principal:
Médio: Vitor Belfort nocauteou Dan Henderson, no 1º round
Meio-pesado: Glover Teixeira nocauteou Patrick Cummins, no 2º round
Galos: Thomas Almeida nocauteou Anthony Birchak, no 1º round
Leves: Alex Cowboy nocauteou Piotr Hallmann, no 3º round
Leves: Rashid Magomedov venceu Gilbert Durinho, por pontos
Meio-pesados: Corey Anderson venceu Fabio Maldonado, por pontos

Card preliminar
Leves: Gleison Tibau finalizou Abel Trujillo, no 1 º round
Leves: Johnny Case venceu Yan Cabral, por pontos
Penas: Thiago Tavares finalizou Clay Guida, a 39s do 1º round
Penas: Chas Skelly finalizou Kevin Souza, no 2º round
Meio-médios: Viscardi Andrade venceu Gasan Umalatov, por pontos
Galos: Jimmie Rivera venceu Pedro Munoz, por pontos (decisão dividida)
Galos: Matheus Nicolau finalizou Bruno Korea, no 3º round

Por: Jorge Corrêa e Maurício Dehò/UOL Esporte
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário