quarta-feira, 11 de novembro de 2015

"Holly Holm não será capaz de evitar Ronda", avalia Miesha Tate

Miesha Tate não está feliz por ter sido retirada da disputa de cinturão contra Ronda Rousey. Entretanto, tal fato não foi o suficiente para tirar a atenção da lutadora ao que acontecerá em sua categoria.

Em entrevista ao site MMA Fighting, Miesha avaliou o confronto entre Ronda Rousey e Holly Holm e disse não ver na desafiante as características necessárias para derrotar a campeã, que está invicta no MMA.

"Se eu tivesse que escolher alguém, definitivamente seria a campeã. Não é nada contra a Holly, mas eu apenas não penso que sejam estilos que combinam. Eu não acho que ela será capaz de evitar que a Ronda a leve para o chão e bata nela durante 25 minutos, mesmo que ela aplique jabs e se movimente. Holly terá que correr muito, o que significa que a campeã estará avançando. Estou curiosa para ver qual o plano de jogo que será adotado por elas", declarou Miesha.





Miesha Tate também avaliou a polêmica mudança na adversária de Ronda. Após ser derrotada duas vezes pela campeã, Miesha receberia uma nova oportunidade de lutar pelo cinturão, mas acabou preterida por Holly Holm, que ainda não havia tido a chance de enfrentar Ronda. Após saber da mudança pela imprensa, Miesha garante não ter ficado chateada com Holly Holm, visto que elas estavam juntas gravando um filme no período em que a mudança foi anunciada.

"Foi um pouco esquisito, não vou mentir. Não pela Cyborg (lutadora brasileira que também participou do filme e deseja enfrentar Ronda), mas pela Holly e por toda a situação ainda estar tão fresca. Eu e ela não nos conhecíamos muito bem, então nós meio que não sabíamos o que esperar. Mas eu só descobri que poderia ser mais esquisito para ela do que para mim, porque ela deve ter pensado que eu fiquei chateada com ela. Mas não fiquei, se eu estivesse no lugar dela, e o UFC me ligasse, eu teria feito a mesma coisa. Então como eu posso culpar a garota por aceitado a oportunidade? Eu não fiquei chateada com ela. Não levei isso como uma questão pessoal. Ela teve a oportunidade e foi em frente", concluiu Miesha.

Enquanto nenhum confronto é agendado, Miesha aguarda para ver o resultado da disputa de cinturão entre Ronda Rousey e Holly Holm, que acontecerá no dia 14 de novembro, na Austrália.

Por: UOL Esporte
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário