quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Cro Cop anuncia aposentadoria do MMA após nova lesão

O retorno da lenda Mirko Cro Cop ao UFC não irá durar muito, ao menos segundo indica o próprio lutador. O croata, que enfrentaria Anthony Hamilton em 28 de novembro, sofreu uma lesão no ombro e precisará abandonar o duelo. Chateado com a lesão, Cro Cop anunciou que deverá se aposentar em breve.

Apesar do UFC ainda não ter confirmado o cancelamento do duelo ou anunciado um substituto, Cro Cop já avisou em sua página no Facebook que não terá condições de fazer o co-evento principal no UFC Fight Night 79, que acontecerá em Seul, na Coreia do Sul.

"Eu tentei recuperar a lesão no meu ombro de todas as formas possíveis. Terapias diárias, injeções de sangue com plasma e vários coquetéis de remédios. Os treinos diários deixaram só fizeram a lesão piorar. Parte  do meu músculo se soltou, meu ombro está com muitos fluídos e o maior perigo é o fato do tendão ter rompido", detalhou Cro Cop.





Com um histórico no MMA de 31 vitórias, 11 derrotas, dois empates e um No Contest, Cro Cop já sabe que sua carreira está chegando ao fim, mesmo que esta não seja a sua vontade no momento.

"Eu estou ciente que terei que encerrar minha carreira de artista marcial. (Meu corpo já passou) por nove cirurgias e se tornou propenso a lesões. Minha próxima luta seria a octogésima de minha carreira (em todos os esportes), e isso é muita coisa. Especialmente nestas competições como K-1, Pride, IGF e UFC", revelou Cro Cop.

Cro Cop ainda finalizou seu desabafo ressaltando que sentirá falta de treinar em alto nível, mas que ele continuará treinando em menor intensidade.

"O maior problema será minha adaptação a "vida de civil" Sem dois treinos por dia e minha eterna jornada pelo mundo, o que nunca foi um problema pra mim. Eu treino enquanto estou vivo pois esta é minha vida, mas não neste índice e eu estou feliz que este seja o caminho. Essa não é uma decisão imediatista por estar insatisfeito com tudo isso, mas é minha decisão final. E realmente será o melhor para mim. Cedo ou tarde chega o momento em que é preciso pensar na saúde. Eu tive uma longa e rica carreira e acredito que eu deixei uma marca profunda nas artes marciais", finalizou o lutador.

Por: UOL Esporte
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário