quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Após reação popular, Bisping volta atrás e aceita luta com Anderson Silva

Há dois dias, Michael Bisping concedeu uma entrevista bastante polêmica ao site "MMA Junike". O inglês, que durante a carreira sempre quis encarar Anderson Silva, alegou que por causa do doping do brasileiro o confronto não era mais uma opção. Nesta quarta-feira, porém, o lutador, motivado pela grande repercussão nas redes sociais, voltou atrás e afirmou estar disposto a enfrentar o ex-campeão dos médios da organização.

Em entrevista ao programa "Three Amigos", o inglês destacou que o momento da carreira de Anderson é decepcionante e manteve o discurso contra o uso de esteroides. Contudo, revelou que após ter sido chamado de covarde por algumas pessoas no Twitter, resolveu provar que está pronto para o duelo, caso seja a vontade do Ultimate.

- É decepcionante, eu tenho muitas críticas a fazer. As pessoas gostam de falar m...., “Bisping, você está apenas correndo com medo”. Ariel Helwani me perguntou no “UFC Tonight” e eu recuei um pouco no meu comentário anterior. Disse que não iria lutar com ele ou qualquer outro que tivesse histórico de uso de esteroides. Por que eu deveria? Por que devemos, como lutadores, concordar em dar trabalho a essas pessoas, deixar que façam um nome nas nossas costas e ganhar dinheiro enquanto nos colocam em perigo? Mas, com toda a reação no Twitter, com as pessoas dizendo que eu estava com medo, eu disse ao Ariel, “Bem, f... . Se o UFC quiser a luta, eu vou fazer a luta. Eu não estou com medo”. Realmente não tenho nada a provar a essas pessoas, mas isso me irritou. Se o UFC quiser fazer essa luta, estou nessa. Vamos fazer isso.

Em setembro, Anderson afirmou que o retorno ao octógono seria justamente contra o inglês, em um evento em Curitiba, em abril de 2016. Os rumores aumentaram no início deste mês, quando Bisping foi tirado do card do UFC 193 por causa de uma lesão.





Mesmo admitindo aceitar o combate contra Spider, Michael Bisping não deixou de fazer duras críticas ao brasileiro. Segundo o lutador, o fato de ter sido flagrado no teste aos 39 anos, sendo o primeiro feito fora de competição, é um indício de uma carreira baseada em mentiras.

- Ninguém esperava que ele testasse positivo. Anderson Silva sempre foi um lutador fantástico, sempre um favorito do público. Ele certamente não tem o tipo físico, não tem o corpo coberto de músculo e coisas assim. Mas para ser honesto, essa é maneira ingênua de olhar para ele. Se você está procurando por alguém com músculos, esse nem sempre é o sinal marcante. Como ouvimos na audiência em Nevada, foi a primeira vez que ele foi testado fora da competição, o que é ridículo. Um lutador do nível dele, que está no topo do esporte, fazer o teste pela primeira vez e testar positivo. É como disse na semana passada, um homem que tem a carreira que ele tem, em destaque por tanto tempo, sendo o mais dominante lutador que o UFC já viu, simplesmente não parece lógico que aos 39 anos ele iria usar esteroides pela primeira vez. Ele definitivamente testou positivo e depois veio com todas essas desculpas estúpidas. O consenso geral é que ele tomou alguma coisa. Eu só não o vejo, aos 39 anos, com a carreira que tem, usando isso pela primeira vez. Ele provavelmente faz isso por todo esse tempo.

Por: Combate
Foto: Wander Roberto

Nenhum comentário:

Postar um comentário