quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Dos Anjos: 'Ficar perto do McGregor sem dar uma bolacha nele é difícil'

Enquanto se prepara defender o cinturão dos leves pela primeira vez, dia 19 de dezembro, pelo UFC Orlando, Rafael Dos Anjos tem lidado com novas emoções. Além de focar no desafiante Donald Cerrone, o carioca trocou farpas com Conor McGregor em coletiva de imprensa da Go Big, campanha do Ultimate para promover os eventos dos próximos meses. Depois de ouvir o irlandês falar sobre um possível duelo na categoria dos leves, Rafael rebateu e protagonizou momentos de tensão com o falastrão, que também dedicou suas provocações a Donald Cerrone e, claro, José Aldo. Como fica a cabeça de Dos Anjos no meio dessa "bagunça"? Ele reflete de forma direta.

Em entrevista ao LANCE!, o carioca avaliou a postura do "artista" McGregor ao disparar suas palavras a três rivais durante a coletiva (Aldo, Dos Anjos e Cerrone). Para o campeão dos leves, o irlandês está exagerando e ainda não tem propriedade para adotar tal postura.

- O Conor McGregor é um artista. Ele chega ali e sai falando as basteiras dele e todo mundo fica dando risada da cara dele. Só está faltando ele fazer tudo o que diz. O cara tem quatro, cinco lutas no UFC, mas nunca ganhou dos melhores e está falando como se fosse o campeão dos pesados, como se fosse o (Fabricio) Werdum, como se fosse um cara muito sinistro. Todo mundo acha muita graça nele, é dificil entender, mas está faltando ele fazer mais. Deixa ele falar que na hora que fecha o cage são só dois caras. É até dificil falar dele... Deixa ele falar as besteiras dele e a galera rir da cara dele. Ele é artístico - declarou o lutador, em conversa por telefone com o L!.

O campeão dos leves também acompanhou de perto o clima e as reações de José Aldo diante das provocações de McGregor. Ele admite sua experiência própria e calcula a expectativa do dono do cinturão absoluto dos penas para pisar no octógono contra Conor.





- Aturar aquele cara não é fácil, não. José Aldo já está o aturando há bastante tempo e ficar perto dele sem dar uma bolacha na cara dele é difícil. Dessa vez eu fiquei... Não é nada legal. Imagino que o José Aldo já está nessa turnê promovendo a luta há bastante tempo, aturando esse cara, doidinho para meter a mão na cara dele. Mas a luta vai chegar ainda e, com certeza. como o Aldo não fala ingles é pior ainda pra ele. Ele nem sempre sabe o que está acontecendo e não é facil aturar aquele "péla" (sic) - explicou.

Por fim, Rafael avaliou a postura de Donald Cerrone, quem apesar de ser o desafiante ao cinturão dos leves continua trocando farpas com McGregor mesmo quando não é cutucado pelo irlandês.

- Deixa ele. Estou preocupado só com ele (Cerrone) nesse momento. O Conor McGregor tem que se preocupar com o José Aldo; o José Aldo, com o Conor McGregor. E se ele está se preocupando com o McGregor é pior pra ele. Estou fazendo meu trabalho firme e vou defender esse cinturão que vai continuar comigo, tenho certeza disso. Cerrone perdeu o meu respeito. Foi um cara que está caindo nessa parada de trash-talking (falar besteira), deixa ele viver o dia de princesa dele, eu sei que é um cara que gosta desse estilo de vida de ser lutador, mas na hora que a briga começa não é muito o que ele gosta, não. Ele já falou numas entrevistas dele. Não é um tipo de cara desse que vai tirar o cinturão de mim. Amo meu trabalho e isso é a minha vida. O cinturão foi um presente de Deus pra mim e algo que dou muito valor. Como ele disse, ele não esta nem ligando. Eu estou ligando muito e não vai ser esse tipo de cara que vai tirar o cinturão de mim. Se ele já está preocupado com Conor McGregor é desvantagem pra ele, pois eu to focado só nele - concluiu.

Por: Lance!Net
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário