terça-feira, 16 de junho de 2015

Minotouro admite não gostar de lutar no mesmo card do irmão: "Nervoso"

O nervosismo toma conta dos fãs de MMA durante os eventos do Ultimate. A adrenalina sobe ao passo que os atletas vão se dirigindo ao octógono. Imagine, então, como ficará o coração de Rogério Minotouro, que vai assistir à luta do irmão, Rodrigo Minotauro, enquanto faz o aquecimento para encarar Mauricio Shogun, no UFC Rio 7, dia 1º de agosto, na Arena da Barra.

A presença dos irmãos Nogueira em um mesmo card de MMA não é novidade. Inclusive, em 2005, quando Shogun venceu Minotouro no Pride - duelo que irão reeditar -, Minotauro nocauteou Pawel Nastula, no primeiro round. Apesar de habituado, o peso-meio-pesado da Team Nogueira prefere não atuar no mesmo card que o irmão.

- Eu não gosto (risos), dá nervoso, velho. Nunca gostei. O cara (Rodrigo) aprontou essa para mim. Minha luta foi marcada primeiro - declarou Minotouro, em entrevista à imprensa, em uma festa do Ultimate para promover a sétima edição do UFC no Rio.

O combate entre Shogun e Minotouro, pelo extinto Pride, marcou época e até hoje é considerado um dos melhores da história. De lá para cá, houve diversas mudanças. Os atletas, por exemplo, têm 33 e 39 anos, respectivamente, mas a expectativa é de repetir a dose, oferecendo uma luta de alto nível aos fãs.

- Muita coisa mudou desde aquela época. Eu estava muito focado no boxe. Dessa vez a minha defesa de quedas tem melhorado. Tenho lutado com wrestlers melhores do que eu e venho conseguindo defender bem as quedas. Estou intensificando o muay thai e o jiu-jítsu. A luta causou uma expectativa muito grande, e as pessoas esperam uma grande luta. Estou me preparando bastante para fazer uma luta parecida com aquela. Ano passado sofri uma lesão, mas, até agora, consegui treinar esses seis meses do ano. Estava fora de forma, mas recuperei a força e o gás. Estou confiante.

Por ter enfrentado Shogun há dez anos, Minotouro sabe da força e do jogo do compatriota. Entretanto, está atento ao fato de o curitibano ter feito seu camp na Kings MMA, nos Estados Unidos, sob os comandos de Rafael Cordeiro. um dos principais técnicos do mundo. O baiano acredita que isso seja um indício de que o adversário virá ainda mais focado.





- Ele estará bem treinado física e tecnicamente por ter feito sua preparação fora do Brasil. Ele se dedicou, saiu de casa para treinar com o Rafael, que é um cara como o Dórea, que põe o atleta para cima. Com certeza, o Shogun virá no gás, o que é uma motivação para eu também estar no gás. Será uma luta dura - explicou Minotouro que pela primeira vez faz uma luta de MMA no Rio de Janeiro.
Após duas vitórias seguidas, Rogério Minotouro sofreu um duro nocaute, no primeiro round, para Anthony Johnson, em julho do ano passado. Mauricio Shogu, por sua vez, soma apenas um triunfo em suas últimas cinco lutas. Nas últimas duas vezes em que pisou no octógono, ele sofreu nocautes para Dan Henderson e Ovince St-Preux.

UFC 190
1 de agosto, no Rio de Janeiro

CARD DO EVENTO (até agora):

Peso-galo: Ronda Rousey x Bethe Correia
Peso-meio-pesado: Rogério Minotouro x Mauricio Shogun
Peso-pesado: Rodrigo Minotauro x Stefan Struve
Peso-pesado: Antônio Pezão x Soa Palelei
Peso-meio-pesado: Rafael Feijão x Patrick Cummins
Peso-médio: Vitor Miranda x Clint Hester
Peso-meio-médio: Demian Maia x Neil Magny
Peso-galo: Hugo Wolverine x Guido Cannetti
Peso-palha: Cláudia Gadelha x Jessica Aguilar
Peso-galo: Iuri Marajó x Leandro Brodinho

Por: Marcelo Barone, Marcelo Russio e Raphael Marinho/Combate
Foto: Adriano Albuquerque

Nenhum comentário:

Postar um comentário