sexta-feira, 26 de junho de 2015

Lyoto explica retorno relâmpago: "É para apagar algumas das últimas lutas"

Neste sábado, Lyoto Machida volta ao octógono do Ultimate pouco mais de dois meses depois de sua derrota para Luke Rockhold, em 18 de abril. O retorno relâmpago se dá contra o sexto colocado no ranking dos pesos-médios, Yoel Romero, e é uma espécie de recomeço para o "Dragão":

- Acredito que preciso estar sempre em movimentação e ritmo. Não posso ficar parado. Nós, que estamos no topo do ranking, precisamos sempre estar lutando para nos mantermos na ativa e podermos disputar o cinturão. Eu gosto de me manter ocupado. Recebi uma ligação do Dana White e do UFC e achei que era uma boa oportunidade para mim. Pode ser um pouco antes do que o esperado, mas eu gosto de lutar várias vezes no ano e acho que é uma grande oportunidade de mostrar todo o meu potencial. Não é só o cinturão que é importante na carreira de lutador. Eu também aceitei essa luta muito rápido porque quero apagar algumas das minhas últimas lutas. Quero continuar fazendo a minha história no UFC e lutar contra caras de alto nível, como o Yoel Romero.

Atual quarto colocado no ranking da divisão, Lyoto tem cinco lutas no peso-médio (três vitórias e duas derrotas). O brasileiro, no entanto, acredita que uma boa performance contra o cubano pode deixá-lo mais próximo de seu sonho de conquistar o cinturão:

- Essa luta vai ranquear o vencedor para uma futura disputa em uma colocação melhor do ranking. Eu sou o quarto, ele está em sexto, então, na verdade, é mais importante nos manter em movimento. O meu objetivo é vencer algumas lutas e voltar a ser o próximo desafiante.





Machida analisou o jogo de seu adversário deste sábado e falou sobre a cirurgia na mão a que se submeteu logo após o revés para Rockhold. Confira:

O que você acha que saiu errado em sua derrota para o Luke Rockhold?

- Difícil dizer uma coisa só... Ele foi melhor do que eu naquela noite. Não fui eu mesmo naquele dia, não foi o meu dia. Todo mundo tem dias bons e ruins. Ele fez um bom trabalho, soube tirar vantagem e parabéns para ele.

Você passou por uma cirurgia na mão logo após o duelo, e já está voltando a lutar pouco mais de dois meses depois do combate...

Sim, depois daquela luta eu fiz uma cirurgia na mão, tirei alguns fragmentos, mas não foi nada muito complexo. Eu podia treinar outras partes do corpo, podia chutar, mas em três semanas eu já estava treinando 100% e completei seis semanas de treino. Fiz um camp muito bom e estou pronto.

Quais vantagens você acredita que leva sobre o jogo do Yoel Romero?

Acho que minha experiência vai me ajudar. Mesmo que nós tenhamos a mesma idade, acho que ele nunca enfrentou alguém com a minha qualidade técnica. Mas é difícil dizer, porque ele é um adversário duro, apesar de ser um wrestler, sabe como lutar em pé e aplica muito bem a sua técnica. Mas eu acredito em mim mesmo e na minha experiência no caratê, e acho que tenho mais chances do que ele, mas tudo pode acontecer. Estarei muito bem preparado no sábado.

Agora que o Jon Jones não está mais reinando, pelo menos por enquanto, na divisão dos meio-pesados você pensa em subir de categoria novamente?

Talvez, quem sabe um dia? O meu objetivo hoje é estar nos médios. Esta é uma boa categoria para mim, sou mais alto do que a maioria dos competidores, e ainda me sinto rápido e muito confortável com o peso. Claro que é difícil cortar peso, mas faz parte do trabalho.

Como vê o anúncio do UFC, de que a partir de 1º de julho será colocada em prática uma política mais rigorosa de controle antidoping? Acredita que isso vá afetar o desempenho de alguns lutadores?

Acho que isso é bom para o esporte, se realmente for para todos fazerem. Acho que o importante é que a luta possa ser de igual para igual para todo mundo. Esse tipo de decisão mostra mais seriedade da organização e é boa para o esporte.

UFC: Machida x Romero
27 de junho, em Hollywood (EUA)

CARD PRINCIPAL - a partir de 23h (horário de Brasília)

Peso-médio: Lyoto Machida x Yoel Romero
Peso-meio-médio: Lorenz Larkin x Santiago Ponzinibbio
Peso-médio: Antônio Carlos Cara de Sapato x Eddie Gordon
Peso-médio: Thiago Marreta x Steve Bosse
Peso-pena: Hacran Dias x Levan Makashvili

CARD PRELIMINAR - a partir de 21h (horário de Brasília)

Peso-meio-médio: Alex Cowboy x Joe Merritt
Peso-leve: Leandro Buscapé x Lewis Gonzalez
Peso-meio-médio: Steve Montgomery x Tony Sims
Peso-galo: Danny Martinez x Sirwan Kakai

Por: Evelyn Rodrigues/Combate
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário