quinta-feira, 7 de maio de 2015

Velasquez responde Werdum: "Não acho que ele é o verdadeiro campeão"

Campeão peso-pesado do UFC, Cain Velásquez se surpreendeu com a declaração de Fabricio Werdum, seu próximo adversário e dono do cinturão interino da divisão, que afirmou no início do mês passado que se considera o verdadeiro campeão da categoria.

- Eu não acho que ele é o verdadeiro campeão. Claro que eu fiquei fora por um tempo e é por isso que o UFC fez o cinturão interino e eu entendo isso. Se eu acho que ele é o verdadeiro campeão? Não, eu não acho. Mas, de novo, se ele acha que é o verdadeiro campeão, mesmo com o cinturão interino, isso não importa. No dia 13 de junho nós vamos resolver isso e vai ser bom - declarou em entrevista exclusiva ao Combate.com.

Companheiro de treinos de Daniel Cormier, Luke Rockhold e Khabib Nurmagomedov na AKA (American Kickboxing Academy), em San José, na Califórnia, o americano com ascendência mexicana demonstrou bastante tranquilidade ao falar do brasileiro e disse que não se sente incomodado com o fato de Werdum levar o cinturão interino a todos os lugares que vai. Ele também explicou a brincadeira que "DC "  fez com o gaúcho no mês passado, durante uma participação de "Vai Cavalo" no "UFC Tonight", programa oficial de TV do Ultimate nos EUA.

- Fabricio e Daniel trabalharam juntos fazendo uma turnê de mídia do UFC no ano passado e são bons amigos. Eles gostam de brincar um com o outro. Acontece que o Daniel não tinha tido uma boa oportunidade de pegar no pé do Werdum por causa dessa coisa de ele levar o cinturão interino a todo lugar. Então ele me disse, um dia antes, que iria brincar com o Fabricio no ar e eu disse que tudo bem. Foi engraçado, porque ele chamou a atenção do Werdum no ar, mas eu não fico chateado por ele desfilar com o cinturão interino. Eu sei porque o UFC teve que fazê-lo, eu entendo. Werdum venceu o título interino e nós vamos lutar agora no México pelo cinturão verdadeiro, então está tudo certo - garantiu.





Velásquez explicou como vai a preparação para o duelo, que acontece dia 13 de junho na Cidade do México, e falou da sua expectativa de voltar ao octógono, onde não pisa desde outubro de 2013. O lutador comentou os treinos com o multicampeão mundial de jiu-jítsu, Marcus Buchecha, e revelou que ainda considera Junior Cigano como o adversário mais difícil que já enfrentou na carreira.

Confira o bate-papo abaixo, dividido por tópicos:

* Preparação para o retorno ao octógono:

"A preparação está indo muito bem. Me sinto bem agora que o meu corpo está curado. Estou apto a treinar  e a fazer sparring da forma que eu quero. Me sinto bem e pronto para esse duelo".

* Atuação de Werdum contra Mark Hunt:

"Eu acho que o Fabricio estava perdendo aquela luta. Acho que o Mark Hunt estava vencendo na luta em pé, até o duelo ir para o chão. Fabricio não conseguiu colocar o Mark Hunt em posições perigosas, mas isso me mostrou que ele é sempre perigoso. Werdum deu aquela joelhada e acertou o Mark e venceu. Então, para mim, não importa se você está perdendo ou ganhando contra o Fabricio, ele é sempre perigoso e eu preciso estar ciente disso".

* Evolução de Werdum no jogo em pé:

"Eu acho que, no tocante ao jogo em pé, Fabricio sempre está melhorando. Nós sempre vimos isso…ele é um cara que faz de tudo um pouco, chuta, soca, está no esporte há algum tempo e você sempre o vê se desenvolvendo a cada luta. Eu acho que ele vai estar ainda melhor para esse combate".

* Fabricio Werdum tem bom cardio?

"Ele é um cara que eu nunca vi realmente cansado em uma luta. Eu acho que ele tem um bom cardio. De novo, ele é um cara com boa experiência, que coloca muitos socos e chutes, tem uma excelente técnica e é um dos melhores lutadores no chão. Ele é um adversário duro".

*Lições da derrota para Junior Cigano, na primeira vez que se enfrentaram:

"Quando eu estava treinando para a minha primeira luta contra o Fabricio, na primeira vez que nós deveríamos ter nos enfrentado, no ano passado, e eu machuquei o joelho, me lembrei da minha luta contra o Junior Cigano, na qual eu estava machucado. Eu disse a mim mesmo: “Nunca mais entro para lutar machucado”, então eu aprendi que quando estiver lesionado, não devo seguir com a luta. Foi por isso que eu saí do primeiro combate com o Fabricio. Eu apenas aprendi com isso, que toda vez que eu for lutar eu preciso estar 100%".

* Evolução no jiu-jítsu e treinos com Buchecha:

"O meu jiu-jítsu é muito bom. Claro que eu tenho muito a melhorar, não só no jiu-jítsu mas em todas as áreas. O Marcus Buchecha é o melhor do mundo, se eu consigo treinar com ele, consigo enfrentar qualquer um. Aprendi muito com ele. O Buchecha é tão bom no chão, se movimenta tão rápido e não se movimenta como um peso-pesado normal. Então, se você treina com ele, você vai melhorar e muito sempre".

* Junior Cigano

"Eu acho que o Cigano é o lutador mais duro que eu já enfrentei. Ele tem muito coração, não desiste nunca, tem uma mão pesada e é um guerreiro. Nessa divisão, todo mundo é perigoso em uma luta. Os pesos-pesados batem tão duro que não tem como levar ninguém menos a sério. Hoje eu acho que o Cigano é o oponente mais difícil que eu já enfrentei, mas o Werdum traz os seus próprios desafios e espero que essa seja também uma luta difícil".

* Por que Cain Velásquez quase nunca sorri?

"Para a imprensa e as pessoas da mídia, eu realmente não mostro quem eu sou de verdade. Leva muito tempo para que eu possa me mostrar, para sair do casulo, mas com meus amigos e com a minha família, eu sou outra pessoa. Sou um pai, esposo e mostro a eles o meu lado engraçado. É difícil não sorrir quando falo da minha filha, que está com cinco anos e é maravilhosa. Ela está fazendo jiu-jítsu agora e ama. Claro que não acho que ela queira lutar ou nada disso, ela é muito garotinha, não a vejo fazendo luta um dia. Ela gosta de jiu-jítsu agora porque é um pouco de técnica e mais jogos e eu a apoio sempre".

UFC 188
13 de junho, na Cidade do México (MEX)

CARD DO EVENTO (até agora):

Peso-pesado: Cain Velásquez x Fabricio Werdum
Peso-leve: Gilbert Melendez x Eddie Alvarez
Peso-médio: Kelvin Gastelum x Nate Marquardt
Peso-mosca: Henry Cejudo x Chico Camus
Peso-meio-médio: Augusto Montaño x Cathal Pendred
Peso-palha: Tecia Torres x Angela Hill
Peso-pena: Charles Rosa x Yair Rodríguez
Peso-galo: Alejandro Pérez x Patrick Williams
Peso-leve: Francisco Treviño x Johnny Case
Peso-pena: Gabriel Benítez x Clay Collard
Peso-leve: Efrain Escudero x Drew Dober
Peso-meio-médio: Albert Tumenov x Hector Urbina

Por: Evelyn Rodrigues/Combate
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário