quinta-feira, 28 de maio de 2015

Chris Weidman considera Jacaré luta mais perigosa do que Luke Rockhold

Após encerrar uma espera de mais de um ano para enfrentar Vitor Belfort com um nocaute técnico no primeiro round, o campeão dos pesos-médios do UFC, Chris Weidman, agora aguarda a definição de seu próximo desafiante pelo cinturão. Dois lutadores disputam a posição com argumentos fortes: o brasileiro Ronaldo Jacaré, vencedor de oito lutas seguidas e apontado como desafiante número 1 no ano passado, e o americano Luke Rockhold, vindo de quatro triunfos consecutivos, todos dentro do UFC e incluindo uma finalização contra Lyoto Machida, penúltimo desafiante ao cinturão. Para Weidman, "tanto fez, tanto faz", mas, ao analisar os dois atletas, o nova-iorquino admitiu que considera o campeão mundial de jiu-jítsu uma ameaça maior.

- Eu vou atropelar qualquer um desses caras. Rockhold é bem completo, mas ele não é ótimo em nenhum lugar. Ele não é o melhor golpeador que já enfrentei, não é o melhor lutador de jiu-jítsu que já enfrentei. Jacaré traz um elemento diferente, ele é muito bom no chão e é provavelmente mais perigoso em pé do que Rockhold. Rockhold é bem completo e mantém um bom ritmo por toda a luta. São dois lutadores completamente diferentes. Se eu fosse dizer qual deles é mais perigoso, provavelmente seria o Jacaré, mas há mais buracos no jogo dele do que no do Rockhold - afirmou Weidman durante o podcast "The MMA Hour"





O campeão, todavia, não abre qual seria sua preferência entre os dois. A única coisa que ele já deixou claro é que, caso o estado de Nova York legalize o MMA e o UFC realize um evento no Madison Square Garden - que já está reservado pela companhia para 5 de dezembro - ele pretende estar no card. O projeto de lei que regulamenta as artes marciais mistas no estado deve ser votada até o final de junho e, a partir daí, Weidman e o Ultimate terão uma ideia melhor do que vai acontecer.

- Eu quero retornar o quanto antes. Lutar em maio foi ótimo, pois agora eu tenho junho, julho, quero aproveitar o verão com minha família um pouco. Fora isso, quero continuar lutando. Quero me distanciar desses caras (no ranking). Sempre que você termina uma luta, já tem outro cara (esperando). Isso me empolga, mostrar a verdade para esses caras - disse Weidman.

Por: Combate
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário