sexta-feira, 29 de maio de 2015

Belfort, sobre derrota para Weidman: 'Dois passos para trás e nocautearia'

Depois de "digerir" a derrota para Chris Weidman por nocaute, no UFC 187, no último dia 23 de maio, em Las Vegas (EUA), Vitor Belfort falou com a imprensa em evento realizado no Rio de Janeiro, em sua academia, a Fortfit. O brasileiro refletiu sobre o confronto com o americano e o nocaute sofrido na disputa de cinturão dos médios. Segundo ele, o confronto contra Weidman foi revisto durante seis horas até que ele pudesse concluir que o assunto está "encerrado".

O primeiro erro reconhecido pelo brasileiro foi seu ímpeto no início do combate. Para ele, um pouco mais de paciência teria lhe garantido o triunfo por nocaute contra o atual campeão da categoria.

- Quando ele me derrubou foi muita frustração. Geralmente vejo muitos atletas dando as costas. Não se pode nunca dar as costas a um problema. Tem de encarar de frente... Acho que gastei muita coisa ali. Se desse um passo para trás, esperasse um pouco, eu nocautearia. Tenho certeza que nocautearia ali. Comecei a bater com a esquerda e não muito com a direita, pois o médico me avisou. Eu machuquei nos treinos e na luta o osso separou. Eu não conseguia jogar golpes fortes com a mão direita. Foi um momento do Weidman, ele otimizou aquilo. Eu não precisava ter ido com tanta sede ao pote. Tenho certeza de que o resultado seria diferente - declarou.





O ex-campeão do UFC ainda revelou ter revisto o combate com Chris Weidman diversas vezes para avaliar onde errou. Vitor diz ter sentido vontade de 'se socar várias vezes'.

- Foi o dia do Weidman. Passou, agora vamos para o próximo. Já digeri isso. Foram seis horas assistindo o video e pause, pause... Estava quase me socando, parecia os caras no bar. Como você parte pra cima dele assim? Como você faz isso? Por que não usou a experiência, deu um passo atras. Chutei a barriga, era para "varar" tudo. Você comete erros no campo e tem de corrigí-los - avaliou o lutador.

Por: Luis Fernando Coutinho/Lancenet
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário