sábado, 25 de abril de 2015

Maldonado: "Prefiro lutas sangrentas porque sonhei ser o Rocky Balboa"

Sincero como sempre, o sorocabano Fábio Maldonado disse esperar que sua luta contra Quinton "Rampage" Jackson seja sangrenta. Em entrevista ao site "MMA Fighting" no media day do UFC 186, o "Caipira de Aço" garantiu gostar de lutas duras por ser fã de Rocky Balboa desde a infância e afirmou que duelos desse tipo não encurtarão a sua carreira.

- Eu quero uma luta sangrenta. Isso não vai encurtar a minha carreira. Eu não tomo soco em treino. Tenho muita experiência na preparação do boxe, e voltei a treinar com o Mike Rhodes, meu técnico de boxe de 2003. Nós sabemos treinar, preservamos a cabeça. Não sou muito castigado em treino. Em uma luta dura o que você precisa é recuperar um pouco depois. Às vezes as pessoas passam do limite no treinamento, e no sparring acabam perdendo o queixo. Quero lutar com 40 anos, e com o queixo bom ainda. Eu adoro esse estilo de luta porque eu via filmes do Rocky Balboa e queria ser o Rocky com 10 anos de idade. Por isso eu gosto de luta sangrenta.

Maldonado falou sobre o que sentiu ao ser informado de que não enfrentaria mais Steve Bosse, e sim Rampage Jackson.

- Fiquei um pouco nervoso no quarto. Sempre pedi essa luta, e sempre quis lutar com ele, desde 2003, quando ele lutava no Pride. Já estávamos concentrados no Steve Bosse, e fiquei pensativo por algumas horas. Mas agora está tudo certo, fiquei muito feliz. Não achei que tinha chance dessa luta acontecer. Não entendo muito o que acontece nos bastidores. Até achei que ele um dia voltaria para o UFC, mas não tão rápido. A ligação do meu empresário me pegou de surpresa.





Perguntado se não havia pensado em exigir que Rampage batesse o peso dos meio-pesados (93kg) ao invés de aceitar a luta no peso-casado de 97,5kg, Maldonado disse que não quis sacrificar seu adversário, para ter a chance de enfrentá-lo no melhor de sua força.

- Eu já pedi e lutei no peso-pesado, e não pensei em fazê-lo baixar de peso. Quero lutar contra o melhor Rampage. Depois da luta, dependendo do resultado, as pessoas não vão poder falar que eu enfrentei um Rampage passado. Hoje ele vem de três vitórias, mas pode vir lutar com 97,5kg. Sei que vai ser mais vantajoso pra ele do que pra mim. Ele vai vir mais forte. Tenho certeza que o Rampage sabia mais dos bastidores do que estava acontecendo do que eu, porque estava vivendo aquilo tudo do contrato. Hoje estou com 98,4kg, só duas libras (cerca de 0,9kg) acima do peso. Eu não vejo o Rampage em decadência. Eu o vejo mais forte ainda. Acho que ele poderia lutar nos pesados e, com 97,5kg, ele vai estar bem. A carreira dele sempre foi de altos e baixos. Acredito que ele esteja em uma grande forma agora.

UFC 186
25 de abril, em Montreal (CAN)

CARD PRINCIPAL

Peso-mosca: Demetrious Johnson x Kyoji Horiguchi
Peso-médio: Michael Bisping x C.B. Dollaway
Peso-casado (97,5kg): Fábio Maldonado x Quinton "Rampage" Jackson
Peso-leve: Shane Campbell x John Makdessi
Peso-galo: Thomas Almeida x Yves Jabouin

CARD PRELIMINAR

Peso-meio-médio: Patrick Cote x Joe Riggs
Peso-galo: Alexis Davis x Sarah Kaufman
Peso-leve: Bryan Barbarena x Chad Laprise
Peso-leve: Olivier Aubin-Mercier x David Michaud
Peso-meio-médio: Chris Clements x  Nordine Taleb
Peso-galo: Valerie Letourneau x Jessica Rakoczy
Peso-palha: Randa Markos x Aisling Daly

Por: Combate
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário