segunda-feira, 13 de abril de 2015

Durinho renova com Ultimate e quer 'copiar' Belfort no UFC Goiânia

Cada vez mais respeitado dentro do octógono, Gilbert Durinho ganhou o desejado reconhecimento também fora dele. O atleta teve aceito o pedido para lutar no UFC Goiânia, dia 30 de maio, e vai enfrentar o norte-irlandês Norman Parke no card principal do show. Na mesma semana, recebeu a notícia de que seu contrato com o Ultimate foi renovado por mais quatro lutas.

O retorno de Durinho vai acontecer pouco mais de dois meses depois do intenso combate contra Alex Cowboy, que lhe rendeu a décima vitória em 10 lutas no MMA profissional. Apesar da finalização heroica nos últimos instantes do terceiro round, o brasileiro teve muitas dificuldades na luta em pé nos dois primeiros rounds, sem encontrar a distância ideal para trocar golpes com o oponente. A frustração no momento da luta, no entanto, deu lugar a uma imensa vontade de corrigir os erros cometidos.





- Depois da minha luta no Rio, passei por uma avaliação médica rigorosa e vimos que eu estava pronto para a próxima batalha. Tive um inchaço no olho, mas nada sério, por isso pedi para lutar em Goiânia. Quero me testar, seguir evoluindo, principalmente na minha trocação. No Rio, não fui bem na parte em pé. Agora vou focar muito nessa área, mas sem esquecer que posso derrubar e finalizar qualquer um da categoria. Meu jiu-jítsu é sempre uma boa arma, e eu adoro usá-lo - comentou.
A renovação de contrato do tricampeão mundial de jiu-jitsu, hoje com 28 anos, dá ainda mais tranquilidade e foco nos treinamentos para suas próximas lutas.

- Fiquei feliz com a renovação, é uma prova que meu trabalho está sendo reconhecido pelo UFC. Tenho três lutas boas no evento, ganhei bônus em duas delas. A renovação de contrato me dá tranquilidade para seguir focado em meus desafios, sabendo que os patrões estão gostando de ver em ação - brincou o atleta, agraciado com os Bônus da Noite nos triunfos sobre Cowboy e Giagos.

Objetivo é repetir Vitor Belfort

Para seu retorno à capital de Goiás, onde já esteve em 2013, no córner de Vitor Belfort no duelo contra Dan Henderson, Gilbert Durinho pretende utilizar a mesma tática de seu mentor: caçar o adversário desde os primeiros segundos de luta. Em oito oportunidades, Durinho encerrou o combate ainda no round inicial e isso é mais um estímulo para o confronto.

- Muita gente achava que o ‘Hendo’ poderia surpreender o Vitor, mas foi um atropelamento. Aquela atuação dele me inspira para voltar a Goiânia. Quero ser explosivo como o Vitor foi naquela luta, nocauteando um cara duríssimo em poucos segundos de luta - completou.

Por: LANCEPRESS!
Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário