quarta-feira, 22 de abril de 2015

“Achei que ele seria mais rápido em pé”, diz Rockhold sobre Machida

Luke Rockhold prometeu e cumpriu. Na noite deste sábado, o americano fez o que nem Chris Weidman conseguiu fazer: se tornar o segundo lutador a finalizar Lyoto Machida. Logo após o duelo, o companheiro de time de Cain Velásquez falou sobre a confiança em seu jogo e disse que achava que Machida seria mais rápido lutando em pé:

- Eu disse o que eu iria fazer. Se ele fosse para o chão, nós iríamos lutar em níveis diferentes. Eu sabia que poderia dominá-lo e consegui uma boa posição. Pouquíssimas pessoas conseguem fugir de mim. Achei que ele seria mais rápido em pé, comecei a acompanhar a sua velocidade e vi que ele não era tão rápido assim. Me senti um pouco lento no começo, mas depois encontrei o meu timing - declarou.





O americano, que possui 14 vitórias e duas derrotas na carreira, também explicou como foi o momento em que percebeu que conseguiria finalizar o combate:

- Eu estava tentando colocá-lo em uma posição comprometedora. Ele estava um pouco escorregadio, acho que entrou bastante suado. Eu estava tentando segurar a posição para conseguir conectar aquele golpe que iria finalizar o duelo, a cabeça dele estava no tatame e, três segundos depois eu o acertei com uma cotovelada e foi um golpe muito duro na cabeça. Eu o olhei e ele parecia tonto. Ali eu senti que tinha o pegado  e não estava nem certo se ele iria conseguir voltar para o segundo round. Acho que ele ficou meio inseguro depois disso - explicou.

Enquanto Rockhold ficou a um passo de disputar o cinturão dos médios, Lyoto Machida chegou a 22 vitórias e seis derrotas na carreira. O “Dragão” vinha de vitória sobre CB Dollaway, em dezembro, e, antes, perdeu a disputa de cinturão  para Chris Weidman, em julho passado. Ex-campeão dos meio-pesados, esta foi a terceira luta do brasileiro na divisão dos médios.

Por: Combate
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário