quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Treinador de José Aldo revela a dificuldade em ‘deseducar’ seus atletas para agradar o UFC

Campeão dos penas (66kg) do UFC, José Aldo irá defender o seu título pela oitava vez, no dia 11 de julho, diante de Conor McGregor, em Las Vegas (EUA). Falastrão de primeira, o irlandês tem bombardeado o campeão com inúmeras provocações e José Aldo tem respondido à altura.

Mas não se enganem, o ‘novo’ Aldo provocador é apenas um personagem, já que a demanda americana gosta literalmente de comprar brigas e o manauara tem procurado se adaptar ao mercado.

Em entrevista exclusiva à Ag. Fight, o treinador do campeão, André Pederneiras, falou sobre a mudança de atitude de José Aldo, que compareceu a última luta de seu desafiante com um cartaz, que dizia que ele era o rei e o McGregor o bobo da corte.

“Acredito que o Aldo vai se soltar cada vez mais na promoção das lutas, isso é um aprendizado. Você passa a vida inteira falando para os atletas para ser correto, não falar nada dos outros, ser educado, bem ao estilo japonês, mas aí a gente vem para uma realidade totalmente diferente, que é essa americana”, disse Dedé, emendando.





“Eles querem ver show e você tem que se adaptar, mas não é algo que acontece da noite para o dia. O brasileiro não gosta muito de falar que vai fazer e acontecer, por isso nem todos se adaptam”, concluiu.

Campeão respeitador, José Aldo começou a mudar o estilo, diante de seu último adversário, Chad Mendes, a quem Aldo derrotou na decisão, naquela que foi eleita a melhor luta de 2014 pelo "Oscar do MMA".

Durante a encarada para promover o combate, o manauara empurrou o americano, mas no dia seguinte confessou não se sentir bem com a atitude tomada. "Não era eu", disse Aldo na época.

Por: Ag. Fight
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário