sábado, 8 de novembro de 2014

Na gangorra do UFC, Shogun busca vitória para chegar ao TUF em alta

Maurício Shogun é indiscutivelmente um dos maiores nomes do Brasil na história do MMA. Mas, para quem já foi campeão do talvez mais badalado GP do Pride e dono de cinturão do UFC, os últimos anos não foram dos melhores. Contando com a derrota para Jon Jones, que lhe tirou o título dos meio-pesados do Ultimate, o curitibano fez oito lutas desde então, com cinco derrotas e três reveses. No último combate, em março, estava se apresentando muito bem até ser nocauteado pelo casca-grossa Dan Henderson. Mas nem esse passado recente foi capaz de tirar o brilho de Shogun, que antes mesmo de enfrentar Ovince St. Preux foi anunciado como treinador do The Ultimate Fighter Brasil 4 ao lado de Anderson Silva. Por isso, a luta principal do card em Uberlândia-MG, que ocorre neste sábado, no Sabiazinho, servirá para dizer qual Shogun chegará ao TUF.

Um dos obstáculos que o brasileiro enfrenta é a questão do foco. Shogun recebeu a notícia de que seria técnico do reality show no mesmo dia em que soube da mudança de adversário em Minas Gerais. Ele, que vinha se preparando para o trocador Jimi Manuwa, que por sua vez quebrou o pé, teve somente dez dias para se adaptar ao jogo mais de grappling (luta agarrada) de St. Preux. Isso por si só já seria uma grande dificuldade, ainda mais tendo de "esquecer" o TUF Brasil, que é a realização de um sonho para Shogun.

- Fui surpreendido com essa ótima notícia, de ser treinador do TUF, ainda mais com essa lenda viva, que é o Anderson. Por ser ele, vai haver uma repercussão muito grande. Fiquei muito feliz. Recebi a notícia na parte da noite, mas deu para curtir pouco. No dia seguinte já voltei para a luta. Vai ser legal. O Eduardo (Alonso, seu empresário) batalhou muito por isso, e eu também. Graças a Deus nós alcançamos mais um objetivo. Mas só depois de sábado vou poder focar no TUF - afirmou Shogun.
Outra luta que estava deixando o público com grandes expectativas era o duelo entre o brasileiro John Lineker e o americano Ian McCall, que poderia definir o próximo desafiante número 1 dos pesos-moscas. Todavia, McCall sofreu uma infecção viral na noite de sexta-feira e foi forçado a desistir do combate, que foi cancelado pela organização. Com isso, o card passou a ter 10 lutas, e o combate entre Dhiego Lima, vice-campeão do TUF 19, e o estreante Jorge Blade foi movido ao card principal.
Sem Lineker, outros brasileiros com grande futuro pela frente chamam atenção no card deste sábado.





Os principais são o meio-médio Warlley Alves, campeão do TUF Brasil 3 e que encara Alan Jouban, e o peso-galo Thomas Almeida, que faz esperada estreia no octógono contra Tim Gorman após vencer todos os 17 duelos que fez antes de ser contratado pela maior organização de MMA do mundo. Os mineiros Cláudio Hannibal, Juliana Lima e Wagnão Silva também devem ser muito celebrados pela plateia local.

O Combate exibe o "UFC: Shogun x St. Preux" ao vivo e com exclusividade direto de Uberlândia (MG) neste sábado, a partir de 22h30m (horário de Brasília).

UFC: Shogun x St. Preux
8 de novembro de 2014, em Uberlândia (MG)

CARD PRINCIPAL

Peso-meio-pesado: Maurício Shogun x Ovince St. Preux
Peso-meio-médio: Warlley Alves x Alan Jouban
Peso-meio-médio: Cláudio Hannibal x Leon Edwards
Peso-meio-médio: Dhiego Lima x Jorge Blade
Peso-palha: Juliana Lima x Nina Ansaroff

CARD PRELIMINAR

Peso-pena: Diego Rivas x Rodolfo Rubio
Peso-médio: Caio Monstro x Trevor Smith
Peso-leve: Leandro Buscapé x Charlie Brenneman
Peso-galo: Thomas Almeida x Tim Gorman
Peso-meio-médio: Wagnão Silva x Colby Covington

Por Ivan Raupp e Raphael Marinho/Combate
Foto Jason Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário