quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Treinador explica lesão e diz que Cain passará por cirurgia nesta quinta-feira

Na semana passada, a equipe do Combate.com viajou até San José, na Califórnia, para uma série de reportagens especiais na AKA (American Kickboxing Academy), onde treinam feras como Daniel Cormier, Luke Rockhold e Cain Velásquez. Mas o campeão peso-pesado, que estava em fase final de preparação para sua luta contra Fabrício Werdum, então marcada para o dia 15 de novembro no México, não compareceu aos treinos de quarta-feira à noite ou de quinta-feira. Ao notar a ausência de Cain, a reportagem foi informada de que ele tinha compromissos pessoais. Nesta terça-feira, tais compromissos ganharam nome: uma lesão no joelho que o tirou de sua defesa de título. Em entrevista por telefone, o treinador de jiu-jítsu de Velásquez, Leandro Vieira, contou os detalhes do momento da lesão:

- Foi na última quarta-feira. O treino de luta agarrada começou meio-dia e, em um determinado momento, o Cain foi fazer um "sprawl" (defesa de queda em que o lutador desliza rapidamente as duas pernas para trás para evitar que sejam seguras pelo rival) e a perna dele bateu meio que de lado. Não que tenha ficado presa nem nada, mas do jeito que o pé bateu no chão, o joelho deu uma torcida. Ele não chegou a abrir um espacate, mas o pé abriu um pouco e torceu o joelho. A equipe do Combate.com estava aqui e vocês viram que ele não veio treinar quarta à noite nem quinta-feira. Ali, naquele momento, nós estávamos trabalhando com a possibilidade de ele ainda lutar. Na quinta-feira, ele foi direto procurar um médico e fazer os exames, porque na cabeça dele, ele ainda ia lutar. Ninguém sabia até então a seriedade da lesão e, como estava muito perto da luta, a equipe inteira não queria desanimar - explica Leandro.

Segundo o treinador, a notícia de que o pupilo teria que abandonar o duelo só foi confirmada na última segunda-feira.

- Nós esperamos até segunda-feira pelo resultado dos exames e para ver como ele se recuperaria. A notícia, no entanto, foi a da lesão no MCL (ligamento colateral médio) e no menisco do joelho direito. Nós ficamos muito chateados, embora soubéssemos que o mais sensato era não lutar, porque, se ele não estava 100% para terminar aquele treino, que dirá para fazer uma luta, né?





Leandro ainda não falou pessoalmente com Velásquez desde o dia da lesão, mas explicou que o lutador está bem e focado em sua recuperação. O treinador também revelou que o campeão vai operar o joelho ainda esta semana.

- O Cain vai fazer a cirurgia nesta quinta-feira. Eu não sei quanto tempo ele vai ficar parado, nós só sabemos que a recuperação de uma lesão no menisco é mais rápida. É chato, porque ninguém quer ver ninguém machucado, mas é melhor que ele lute 100% do que como ele lutou uma vez contra o Cigano, quando aconteceu o que aconteceu e ele perdeu o cinturão. Na cabeça do Velásquez, se ele se sentisse bem, ele iria lutar, mas é preciso zelar pela saúde do atleta e a lesão foi mais séria do que a gente esperava. De qualquer forma, sabemos que ele vai voltar mais forte - finalizou.

Com a saída de Velásquez, o card do UFC México agora terá como luta principal o embate entre Fabrício Werdum e Mark Hunt, valendo o cinturão interino dos pesos-pesados do UFC.

Por: Evelyn Rodrigues/Combate
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário