segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Promissor Warlley Alves se sente em "fase perfeita" e foca em dar show

Warlley Alves chamou atenção durante o The Ultimate Fighter Brasil 3, do qual se sagrou campeão na categoria dos médios (até 84kg), por dois motivos: a qualidade técnica e a personalidade forte. Considerado "marrento" por alguns companheiros da casa por conta de sua postura confiante, ele garante que essa é uma impressão errada e que mantém os pés no chão. Com luta marcada contra o americano Alan Jouban no UFC em Uberlândia-MG, em seu estado natal, no dia 8 de novembro, o mineiro de Governador Valadares só promete uma coisa: o show.

- A única coisa que permanece na minha cabeça é que nada mudou. Tem um ditado muito usado: em time que está ganhando não se mexe. Então, o que procuro fazer é botar a cabeça sempre no lugar, botar meus pés no chão, pedir a Deus sabedoria para poder agir da melhor forma possível e poder fazer as melhores lutas. Não quero só lutar, só ganhar, quero dar um show para quem está assistindo.
As pessoas falam que sou muito marrento, muito confiante. Não, cara. Eu confio em Deus. Deus acreditou em mim, então eu acredito. Alan Jouban é o próximo alvo, e vou para cima dele com tudo. Não posso prometer a vitória, porque ela está nas mãos de Deus, mas a gente vai chegar lá e sair na mão - disse, em entrevista ao Combate.com.

O campeão do TUF se mostrou bem satisfeito com a oportunidade de lutar em Minas Gerais e, com toda a expectativa que está em cima dele pelo status de promessa, disse viver "fase perfeita". Ele está de volta à sua categoria original, a dos meio-médios (até 77kg).

- Estou muito feliz por lutar em Minas, minha terrinha. Tenho um grande carinho por lá, apesar de morar no Rio desde criança. Para mim é uma fase perfeita. Estou feliz para caramba, me sentindo bem, no caminho certo para chegar aos 100% na luta. Se Deus quiser vou dar o meu melhor, representar meu povo, minha nação. Me sinto muito feliz de estar lutando contra um gringo em casa - afirmou.





No caminho de Warlley está Alan Jouban, que estreou no Ultimate com uma grande vitória por nocaute sobre o veterano Seth Baczynski. O brasileiro espera um combate difícil diante do oponente:
- Moleza não tem no UFC. O Jouban é um cara duríssimo, tem uma qualidade excepcional no muay thai. Estamos estudando o jogo dele e vamos fazer da melhor forma para conseguir anulá-lo por completo. A intenção é poder dar o melhor, frustrar os planos dele. É perigoso, mas quem está na chuva tem que se molhar, e vamos ver no que vai dar (risos). Vamos sair na mão.

Warlley garantiu também que está "200%" recuperado de uma infecção perto da virilha direita. O lutador teve de ser internado cerca de três meses atrás, quando passava férias em Nova York (EUA), por causa de uma bactéria que, segundo ele, pegou em tatame.

UFC: Shogun x Manuwa
8 de novembro de 2014, em Uberlândia (MG)

CARD DO EVENTO (até agora)

Peso-meio-pesado: Maurício Shogun x Jimi Manuwa
Peso-mosca: John Lineker x Ian McCall
Peso-meio-médio: Warlley Alves x Alan Jouban
Peso-meio-pesado: Ovince St. Preux x Francimar Bodão
Peso-galo: Thomas Almeida x Tim Gorman
Peso-meio-médio: Dhiego Lima x Pawel Pawlak
Peso-médio: Caio Magalhães x Trevor Smith
Peso-meio-médio: Wagnão Silva x Colby Covington
Peso-palha: Juliana Lima x Nina Ansaroff

Por: Ivan Raupp/Combate
Foto: Ivan Raupp

Nenhum comentário:

Postar um comentário