sexta-feira, 10 de outubro de 2014

"Negócio vai ser feio", diz Toquinho sobre combate contra Jon Fitch

Com data marcada para defender o cinturão dos meio-médios do World Series of Fighting (WSOF), Rousimar Toquinho agora foca na preparação para o combate com Jon Fitch. E essa não será uma simples defesa de cinturão: a luta envolve uma troca de farpas entre os dois lutadores, que começou desde a saída de Toquinho do UFC. Na ocasião, Fitch declarou que não aceitaria uma luta contra o mineiro de Dores do Indaiá, devido aos atos de indisciplina que o tiraram do UFC.

Depois desse episódio, os dois chegaram a ter uma luta marcada para julho deste ano, mas Toquinho pediu para ser retirado do evento para acompanhar a mãe em uma cirurgia, que tratou uma trombose que ela tinha em uma das pernas. Fitch não gostou da atitude do brasileiro e voltou a atacar, dizendo que lutaria mesmo com o pai em situação delicada.

Agora, com a mãe do brasileiro recuperada, o combate deve finalmente ocorrer. Perguntado sobre as polêmicas com Fitch, Toquinho foi comedido e preferiu não seguir os ataques.

- Para mim, o que importa é só vencer. Estou me preparando para isso. Eu deixo isso tudo de lado e vou procurar a vitória o tempo inteiro. Vou trazer esse cinturão para o Brasil – afirmou.

Apesar de ter se mantido calmo em relação às declarações passadas de Fitch, Toquinho deixou claro que vai dar o máximo durante o combate. Segundo ele, um novo Rousimar chegou para ficar.

- Estou muito confiante, sem dúvidas. Sou um novo Toquinho, aquela fase ruim passou. Agora, o negócio vai ser feio. O caminho das vitórias já voltou – disparou o brasileiro.

Sobre as expectativas para a luta, Toquinho disse que já imagina um desfecho certo para o combate com Fitch. Apesar de um roteiro "previsível", o brasileiro quer surpreender durante o duelo.





- A preparação, graças a Deus, estamos fazendo muito bem. Estamos trabalhando todos os estilos separadamente e depois vamos começar a montar uma estratégia. Geralmente, as lutas dele são todas agarradas. Acho que essa luta vai transcorrer no chão e acabar por lá. Eu sempre espero uma finalização. Mas tem muitas outras coisas boas vindo por aí. Estamos trabalhando duro em cima de coisas que sempre quis e nunca tive oportunidade de mostrar. Acho que agora vai dar pra sair – comentou Rousimar.

Depois de tudo o que envolveu a luta, o brasileiro também fez questão de deixar claro que, caso vença, o cinturão volta para o Brasil com uma dona.

- Todas as minhas lutas são dedicadas a minha família, a minha mãe e a todo mundo que está do meu lado. Mas, dessa vez, especialmente para a minha mãe, que passou por essa cirurgia agora – finalizou o atleta.

Por: Caio Nunes/Raphael Lemos/Globo Esporte
Foto: Evelyn Rodrigues

Nenhum comentário:

Postar um comentário