terça-feira, 28 de outubro de 2014

McGregor: "Se Aldo ficar parado na minha frente, a luta acabará rápido"

No octógono, durante a luta entre José Aldo e Chad Mendes, o irlandês Conor McGregor não conseguia ficar sentado. Acomodado ao lado de Dana White e Lorenzo Fertitta, McGregor se levantava e simulava socos no ar a cada golpe de Aldo ou de Mendes. Torcia e se emocionava com o espetáculo que acontecia no Maracanãzinho, no UFC Rio 5. Após a luta, participando da transmissão pós-evento do canal "Fox Sports", o peso-pena reconheceu o valor dos dois lutadores, mas não perdeu a chance de se promover.

- Foi uma luta fenomenal. Os dois ganharam o meu respeito, porque foram para o tudo ou nada e se enfrentaram no melhor estilo de trocação franca do muay thai. Foi uma luta linda de se ver. Aldo pode ser acertado, mas sempre mostra que tem coração. Ele mostrou a sua vontade de vencer, mas também se mostrou frustrado algumas vezes. Aldo ficava olhando para o árbitro, e acho que se frustrou, mas foi uma grande luta. Tenho muito respeito por qualquer um que sobe ao octógono e deixa tudo que tem lá. Mas acho que, se eu acertar um golpe, a luta acaba. Essa é a diferença entre mim e o resto da divisão dos penas.





McGregor, que enfrenta Dennis Siver em Boston, no dia 18 de janeiro, chegou a exemplificar os erros do campeão ao dizer como poderia vencê-lo caso o enfrentasse pela disputa do cinturão.

- Você não pode ficar com os pés plantados no chão. Não pode ficar parado na minha frente como Aldo fez contra Mendes. Um ou dois bons golpes meus nele e a luta acaba. E não preciso acertar no alvo, pode ser aonde for. Com certeza vi buracos no seu jogo. Minha confiança foi às alturas vendo a luta.

Por: Combate
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário