segunda-feira, 6 de outubro de 2014

MacDonald não vê ninguém em sua frente por disputa de cinturão no UFC

Segundo colocado do ranking dos pesos-meio-médios do UFC, Rory MacDonald não deixou dúvidas de que é o primeiro da fila para enfrentar o próximo campeão da categoria ao nocautear o belga Tarec Saffiedine na madrugada de domingo, em Halifax (CAN), no evento principal do "UFC: MacDonald x Saffiedine". O lutador canadense conquistou sua terceira vitória seguida em 2014, todas sobre adversários colocados no top 10 da divisão.

- Eu certamente não vejo mais ninguém no meu caminho. Venci caras muito bons neste ano. Disse em muitas entrevistas que o Tarec é um dos melhores do mundo. Espero que o UFC me coloque logo na disputa de título para que eu traga o cinturão de volta para o Canadá - afirmou MacDonald na coletiva de imprensa pós-evento, referindo-se ao fato de o troféu pertencia ao seu compatriota Georges St-Pierre até o ano passado, quando GSP anunciou um afastamento do esporte e abriu mão do cinturão.

O jovem atleta de 25 anos parecia destinado a lutar pelo título ainda em 2013, quando carregou uma sequência de cinco vitórias a um duelo contra Robbie Lawler. Todavia, uma derrota por decisão dividida atrasou seu caminho, e MacDonald teve de enfrentar e vencer Demian Maia (oitavo do ranking), Tyron Woodley (terceiro) e Saffiedine. Ele considera que o período foi positivo.





- Eu pude experimentar lutar com outras caras muito bons como Demian Maia e Tyron Woodley, e foram em palcos grandes. Isso me deu experiência contra caras de alto nível. Acho que o próximo passo é lutar pelo título - repetiu o atleta.

Lawler é o próximo a disputar o cinturão, numa revanche contra o atual campeão, Johny Hendricks, marcada para 6 de dezembro, no UFC 181, em Las Vegas. MacDonald ignora a possibilidade de conseguir uma revanche contra Lawler e diz que não se importa com quem vai estar do outro lado quando, enfim, lutar pelo título.

- Eu só quero enfrentar o melhor homem. Qualquer um deles. Não sei (quem vence). Ambos são muitos bons e tiveram uma luta muito equilibrada da última vez, e Johny conseguiu escapar com a vitória no final. Quem sabe? Espero que façam uma grande luta e que o melhor vença - concluiu.

Por: Combate
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário