quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Chael Sonnen perdoa Wanderlei Silva: "Entendo a sua mentalidade"

Ambos aposentados após passarem por problemas com a Comissão Atlética do Estado de Nevada (NSAC), Wanderlei Silva e Chael Sonnen deixaram de vez a rivalidade de lado para se defenderem mutuamente. Após o brasileiro declarar que o americano foi injustiçado pela entidade ao ser suspenso do MMA por dois anos, o "Gângster" cedeu entrevista nesta terça-feira em que critica a decisão da comissão em banir o "Cachorro Louco". Sonnen argumentou que o ex-campeão do Pride não se adaptou aos novos tempos, em que exames antidoping surpresa são realizados com maior frequência.

- Eu fiquei muito decepcionado com a forma como as coisas aconteceram para o Wanderlei. Você tem de entender que há duas coisas em questão aqui. Primeiro, ele e eu somos de um tempo diferente.

Nós lutávamos nos anos 90 e qualquer coisa que ele teria feito quando começamos, agora, não seria permitida. (...) As regras mudaram e, certamente, caras da nossa época, eu e ele somos culpados disso, nós não mudamos. (...) Se você voltar aonde ele começou, ele não quebrou nenhuma regra. É diferente. As regras mudaram e o esporte mudou e todos mudaram para melhor. Eles estão certos e nós estamos completamente errados. Mas, ao mesmo tempo, entendo qual era sua mentalidade de, "Ei, espera um minuto, as coisas mudaram com o tempo. Isto era permitido e agora não é mais" - argumentou Sonnen, em entrevista ao site americano "MMA Mania".

O outro argumento do americano é que a única pessoa a quem um supostamente dopado Wanderlei Silva poderia prejudicar era ao próprio Sonnen - e ele o perdoou por isso. O "Gângster" disse ter recebido o mesmo perdão de Vitor Belfort, que substituiria Wand na luta válida pelo UFC 175, antes de Sonnen ser flagrado no exame antidoping.





- Wanderlei não fez nada a ninguém. O que quer que ele fez ou estava se preparando para fazer comigo - eu era o oponente em questão - eu o perdoo. Eu o perdoo. É a mesma coisa que eu. Eu não estava tentando dar a volta em ninguém mais além do Vitor. Eu estava tentando conseguir uma vantagem sobre o Vitor. Quando fui pego, eu liguei para o Vitor e o Vitor me perdoou. Ele disse, "Eu o perdoo. Estamos bem" - contou.

Acostumado a descreditar os feitos de Wanderlei Silva no Pride, Sonnen publicou em sua conta no Twitter, pouco depois do anúncio da aposentadoria do brasileiro, que sua carreira era digna de Hall da Fama. O americano voltou a dizer na entrevista que acredita que o brasileiro será lembrado como ídolo no MMA.

- Acho que ele teve uma presença muito significante neste esporte e acho que ele vai ser lembrado desta forma - concluiu.

Por: Combate
Foto: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário