quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Rodrigo Damm quer explorar 'ponto forte' para somar quarta vitória no UFC

Nesta sexta-feira, no UFC: Jacaré x Mousasi, em Connecticut (EUA) o card do show terá um encontro de ex-TUFs. Após participar da primeira edição do reality show no Brasil, Rodrigo Damm enfrenta Al Iaquinta, que já esteve presente na edição americana, em duelo pelo card preliminar do evento, válido pela categoria dos penas.

Em entrevista ao LANCE!Net, o brasileiro revelou que não pode deixar suas origens de lado e vai explorar seu ponto forte para este combate. Ciente das deficientes do americano no chão, Damm pretende imprimir seu jiu-jitsu para somar sua quarta vitória no Ultimate, mas não descartou usar uma estratégia de confunfir o oponente.

- Sei que ele é um faixa-roxa de jiu-jitsu. Então o objetivo é sempre ir onde somos mais fortes, que no meu caso é o chão. Agora é ter o foco no meu jiu-jitsu e wrestling. Vou imprimir meu jogo e partir para cima. Mas também tenho mostrado bastante uma evolução na parte em pé e isso pode mexer com a cabeça do meu adversário e ele não saber por onde vou atacar - disse ao L!Net.

Nas últimas vitórias de Rodrigo Damm pelo Ultimate foram por decisão dos juízes. Mas no que depender do atleta da X-Gym, essa história vai mudar no duelo contra o americano, com o temor do "fator casa" o atrapalhar no julgamento dos árbitros.





- Isso é um detalhe bem importante. Não posso deixar nas mãos dos juízes porque podemos acabar chorando. É tentar ir para cima e não deixar isso acontecer. Sabemos que estamos lutando fora e em uma luta equilibrada, os juízes dão para quem é da casa - afirmou.

Para promover seus combates, muitos lutadores do Ultimate tem adotado uma postura de provocar os adversários e chamar a atenção da mídia. Com um estilo tranquilo, Damm garantiu que seu pensamento é outro e seu foco é somente no combate.

- Eu nunca me preocupei com isso, nunca tive esse estilo e não vai ser agora que vou mudar meu comportamento. Sou um cara tranquilo, não gosto de falar e nem provocar meu adversário. Minha ideia é mostrar que sou melhor em cima daquele octógono - completou.

Por: Carlos Antunes/Lancenet
Foto: RG Cominucação

Nenhum comentário:

Postar um comentário