quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Prestes a lutar no Japão, ‘Gordinho do UFC’ enaltece lendas do Pride

São poucas as conversas entre fãs de MMA que não acabam em recordações memoráveis do extinto evento japonês Pride, que marcou época no início da década passada. Veterano do UFC, Roy Nelson se declarou entusiasta dos antigos combates travados no Japão e enalteceu os guerreiros que ajudaram a popularizar o esporte no oriente.

Em entrevista ao canal americano Fox Sports, o ‘Gordinho do UFC’ afirmou que, ao contrário do que ocorre atualmente, os atletas dos ringues japoneses tentavam a todo custo terminar o combate e não apenas demonstrar superioridade.

"Essa foi a melhor coisa dos caras do Pride. Eles queriam ser nocauteados ou queriam derrubar alguém, estavam sempre tentando terminar a luta. Eles eram definitivamente lutadores. Qualquer um que seja dos velhos tempos do Pride é um lutador", garantiu.




Escalado para lutar na cidade de Saitama, na manhã deste sábado (20), Nelson, que encara o ex-Pride Mark Hunt, afastou a possibilidade de monotonia em sua categoria, que vem sendo dominada amplamente por Cain Velasquez e Junior ‘Cigano’, e negou a existência de um melhor atleta.

"Não acho que exista realmente um melhor peso-pesado. Acho que com todos os pesos-pesados ​​há um estilo que faz uma luta ser diferente. Estilos sempre fazem lutas, e todo mundo sempre tem um número. O melhor exemplo seria Dos Santos e Cain Velasquez. Na primeira vez em que eles lutaram, Cain foi nocauteado, e nas outras duas vezes deu Cain”, analisou.

Por: Ag. Fight
Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário