quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Glover aponta problema cultural como razão para estagnação do wrestling no Brasil

Glover Teixeira não vê investimento no wrestling por parte dos brasileiros - Erik Engelhart
Ex-desafiante meio-pesado (93kg) do UFC, Glover Teixeira vai em busca de uma nova trilha de vitórias, após ser derrotado por Jon Jones, diante de Phil Davis, em duelo agendado para o dia 25 de outubro, no Maracanãzinho (RJ).

O mineiro Glover já morou durante anos nos Estados Unidos, onde aprendeu bastante e se tornou bom na modalidade em que os brasileiros mais apresentam dificuldades, o wrestling. Para o lutador, o wrestling é um problema cultural no Brasil.

“Com certeza os brasileiros tem certa resistência para aprender o wrestling, acho que deveriam investir mais nisso, não sei se é uma questão política, as Olimpíadas estão aí e não vejo os governadores investirem na modalidade, é um problema cultural”, disse Glover, em entrevista à Ag. Fight, apontando uma saída.




“O brasileiro é o mais talentoso do mundo, mas a cultura do wrestling existe nos EUA há anos e no Brasil nós não temos essa cultura. Os grandes mestres do jiu-jitsu vão para os EUA ganhar dinheiro, mas os grandes mestres do wrestling não vem para cá. O Brasil precisa investir nisso para não ficar para trás”, concluiu.

Seis dos nove campeões do UFC são especialistas em wrestling e americanos. Apenas José Aldo, Anthony Pettis e Ronda Rousey tem em outras modalidades o seu ponto forte.

Por: Ag. Fight
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário