quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Do Bronx explica saída da luta contra Lentz e garante: 'Volto mais forte'

A tão aguardada segunda luta entre Charles do Bronx e Nik Lentz, que aconteceria na última sexta-feira, no UFC: Jacaré x Mousasi, nos Estados Unidos, acabou não sendo realizada. O brasileiro foi retirado da luta por não se recuperar de uma virose que o afetou duas semanas antes do combate e o impediu de bater o peso limite de 66,1kg da categoria peso pena. Já de volta ao Brasil, o atleta explica como foram os momentos após a pesagem que resultaram no cancelamento da luta e já projeta a volta, contra o próprio Lentz, torcendo por bom senso da organização para compreender o acontecido.

Uma semana antes de viajar para a cidade de Ledyard, em Connecticut, onde o duelo aconteceria, Charles começou a sentir dores de cabeça muito fortes e febre, mas a princípio pensou se tratar apenas de uma gripe. Como os sintomas persistiram, ele procurou um médico, porque estava impossibilitado de treinar e fazer o corte de peso adequado. Mesmo sem evolução no estado de saúde, decidiu viajar e tentar se recuperar na semana da luta. No entanto, aconteceu justamente o contrário.

- Fui para os EUA sem estar 100%, com um pouco de febre e quando eu comecei a cortar peso a imunidade abaixou muito, me deixando muito mal. Quem está comigo sabe o quanto essa luta era importante para mim, o quanto eu estava treinando forte antes dessa virose chegar. Eu não ia desistir por nada. A semana antes da pesagem foi muito difícil pelo corte de peso em cima da hora, já que com essa gripe não pude cortar o peso no Brasil como sempre fiz. Como estava muito debilitado antes da pesagem, resolvemos parar a perda de peso e pagar o 20% da bolsa - revelou.

Após a pesagem, Charles do Bronx iniciou a recuperação de peso comum a todos os combates, através da aplicação de soro na veia, mas conta que continuou se sentindo muito mal ao longo da madrugada. Na manhã seguinte, o atleta resolveu praticar um exercício de manopla com um de seus treinadores, Jorge Patino Macaco, e voltou a se sentir mal, tendo que chamar os médicos do UFC, que então o retiraram do confronto.





- Na manhã da pesagem, fui tentar dar uma suadinha para ver o acontecia e tive muita tontura batendo manopla com o Macaco, ânsia de vomito, meu corpo aqueceu muito rápido e tive febre de novo. Chamamos os médicos do UFC e na mesma hora eles me proibiram de lutar. Só de olhar viram que eu estava realmente mal. Sei que vão falar que eu amarelei e tudo mais, mas deixo falar. Estou focado na minha recuperação - garantiu.

O paulista já está de volta à cidade de Guarujá, em São Paulo, onde vive com sua família, e passará por uma bateria de exames a partir desta terça-feira, dia 9 de setembro, para saber ao certo o que aconteceu. Charles espera ainda a compreensão por partes da organização do UFC e garante voltar ainda mais forte para o duelo com Lentz ou qualquer outro adversário que lhe for imposto.

- Já voltei para casa e o afago da minha família é o que gente precisa nesse momento. Depois do resultado dos exames, vou sentar com meus treinadores e traçar uma estratégia para voltar o mais rápido possível. Fico esperando também algum contato do UFC para um próximo combate. Se for com o Lentz, será perfeito. Foi um acaso que me fez sair da luta, mas, se for outro oponente, estou preparado também para o que o UFC me der. Eu não estava 100% e tentei de tudo para lutar, mas infelizmente não foi possível, estava muito mal - finalizou.

Por: LANCEPRESS!
Foto: Eduardo Mitne

Nenhum comentário:

Postar um comentário