quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Belfort sugere título interino e cutuca Weidman: "Estão de brincadeira, né?"

A notícia do adiamento da luta contra Chris Weidman, de 6 de dezembro de 2014 para fevereiro de 2015, não foi muito bem recebida por Vitor Belfort. O brasileiro, que tentará tirar do americano o cinturão dos médios (até 84kg) do UFC, lembrou que o campeão já havia se lesionado antes, o que adiou em quase dois meses o duelo contra Lyoto Machida - de maio para julho -, e sugeriu a criação de um título interino da categoria:

- Acho que para todo detentor de cinturão que se lesionar mais de uma vez, o UFC já deveria criar o cinturão interino. Com isso, os fãs, os lutadores e o próprio UFC não sairiam prejudicados, somente o atleta lesionado - disse, em entrevista exclusiva por e-mail ao Combate.com.

A primeira lesão de Weidman foi no joelho esquerdo, que precisou de cirurgia. Desta vez, a pausa foi para corrigir uma fratura na mão esquerda. Aos 37 anos, Belfort disse não entender essa recorrência em relação ao adversário, que tem bem menos tempo de carreira do que ele, e aproveitou para provocá-lo, esquentando o duelo:

- Lesionar-se faz parte de todo esporte, porque treinamos em alta performance. Mas se lesionar duas vezes seguidas com tão pouco tempo de carreira? Estão de brincadeira, né? Para mim, ele queria passar o Natal com o cinturão, e só dessa maneira conseguiria fazer isso.

O Fenômeno se referiu a 2014 como "ano de adiamentos" e garantiu que ganhou mais motivação para enfrentar Weidman. Ele ainda valorizou seu treinamento com os parceiros de time da Blackzilians, nos EUA, ao dizer que não está preocupado com o fato de ter feito sua última luta em novembro do ano passado - nocauteou Dan Henderson -, o que o deixará 13 meses sem competir oficialmente no octógono até o combate previsto para fevereiro.





Veja a seguir a entrevista com Vitor Belfort na íntegra:

Combate.com: Como você se sentiu quando soube da lesão do Weidman? A frustração foi muito grande?
Vitor Belfort: No início não acreditei, afinal essa está sendo a segunda luta dele de defesa de cinturão seguida que teve de ser adiada por causa de lesão. Acho que para todo detentor de cinturão que se lesionar mais de uma vez, o UFC já deveria criar o cinturão interino. Com isso, os fãs, os lutadores e o próprio UFC não sairiam prejudicados, somente o atleta lesionado.

Como isso interfere na sua preparação? Vai dar uma pausa agora e retomar os treinos depois, para evitar um overtraining?
Não paro de treinar nunca. Não treino por que tenho luta marcada, e sim porque gosto e porque faz parte do meu estilo de vida. Com mais de 18 anos de carreira, aprendi que meu treinamento diário não pode depender de luta marcada. Aliás, treino para aperfeiçoar minha técnica, para aprender coisas novas e evoluir a cada dia. Sou um homem de negócios que vai ao trabalho de segunda a sábado normalmente.

Você lutou pela última vez em novembro. Agora vai ficar ainda mais tempo sem lutar, até fevereiro. Acha que isso pode ser ruim em algum sentido?
Não lutei no UFC, mas na Blackzilians temos lutas diárias. Dá só uma olhada na equipe. Como falei antes, acho que deveriam criar uma regra para quando o detentor do cinturão se lesionar pela segunda vez. Deveria ter o interino. Quero lutar. Isso tudo só me dá mais gás e determinação para conquistar meu terceiro título mundial na terceira categoria diferente no UFC. A cada dia me sinto mais forte e motivado para mais uma conquista. Confio na minha rotina.

Você já quebrou a mão, na época da luta contra o Wanderlei Silva, e se recuperou. Que recado pode dar ao Weidman, que teve essa fratura na mão agora?
Lesionar-se faz parte de todo esporte, porque treinamos em alta performance. Mas se lesionar duas vezes seguidas com tão pouco tempo de carreira? Estão de brincadeira, né? Para mim, ele queria passar o Natal com o cinturão, e só dessa maneira conseguiria fazer isso.

A gana pelo cinturão vai ser ainda maior com esse adiamento?
O ano de 2014 para mim foi só de adiamentos, e isso só me deu mais força, determinação e a certeza de que Deus está preparando algo muito melhor e maior para mim. Agradeço todos os dias a Ele, à minha esposa, aos meus filhos, patrocinadores e fãs, que sofreram com esses adiamentos junto comigo. Estou pronto desde o início do ano, só na espera do meu espaço mais do que merecido. Estou pronto!

Por: Combate
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário