terça-feira, 19 de agosto de 2014

Werdum valoriza espírito de time latino no TUF: 'Não desistem por nada'

Fabrício Werdum se tornou um especialista no reality show The Ultimate Fighter. Após participar como técnico e auxiliar nas duas primeiras edições brasileiras, o lutador voltou a ser treinador, dessa vez na estreia do programa voltado para a América Latina, onde foi técnico de lutadores latinos e duelou contra a equipe do México, liderada por Cain Velásquez. Após o fim das filmagens, o 'Vai Cavalo' comenta como foi a experiência.

Em entrevista ao LANCE!Net, o peso pesado valorizou todos os atletas que faziam parte da sua equipe. Ao contrário do Brasil, onde o número de academias tem crescido cada vez mais e o material humano é extenso, para muitos lutadores de países da América Latina essa foi a primeira oportunidade de usufruir de um treinamento completo e bem estruturado. Para o brasileiro, fazer parte do crescimento de alguns lutadores foi inesquecível.

- Foi bem legal. Eu já fui treinador no TUF Brasil e pude ver umas diferenças. O Brasil tem um material humano maior, mais academais, então para o brasileiro é mais fácil evoluir no esporte. Agora, na America Latina é um mercado novo, que está se abrindo lá e pude notar que os atletas estão com muita vontade e são esforçados demais. Muitos argentinos, mexicanos, equatorianos me falavam que ainda não tinham lugares para treinar e agora estão com essa oportunidade. O coração do latino é enorme, eles não desistem por nada. Fiquei feliz demais de poder colaborar com o crescimento destes lutadores profissionalmente - disse ao L!Net.

Entrar no TUF e lutar por um contrato com o UFC é uma vivência única para muitos lutadores. No entanto, para o peso pesado, apenas alguns mostraram realmente a vontade de fazer parte do maior evento de lutas do mundo e se destacaram na edição.

- Por nunca ter tido uma oportunidade como essa antes, eu vi que uns estavam felizes de estar na casa, de ter esse sonho realizado. Mas outros eu observei que estavam ali para ganhar o programa e ter um contrato com o UFC mesmo. Na minha equipe posso destacar uns quatro atletas que me chamaram muito a atenção - revelou o peso pesado.





Depois de participar do TUF, Werdum agora vai se concentrar para encarar Cain Velasquez, dia 15 de novembro, pelo cinturão dos pesados do Ultimate. Antes de duelar contra o atual campeão, o "Vai Cavalo" revelou como foi a convivência com o americano na casa do reality show.

- O Velasquez não é um cara brincalhão, mas até consegui tirar umas risadas dele (risos). Não nos víamos muito, era mais nas entrevistas e na troca de turno dos times na academia. Eu sempre falava com o Daniel Cormier, que estava na equipe do Cain e é meu amigo de longa data. Dávamos risadas e o Velásquez estava junto e entrava na brincadeira. Mas ele é um cara muito profissional, sério e vestiu muito a camisa do time dele - completou.

Por: Carlos Antunes/Lancenet
Foto: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário