quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Werdum revela clima descontraído com Velásquez: "Arranquei risadas"

Atual desafiante número 1 dos pesos-pesados no UFC, Fabricio Werdum é conhecido pelo bom humor e irreverência, capazes de fazer até seus oponentes rirem. Nem o sisudo Cain Velásquez escapou. O atual campeão da categoria foi seu antagonista no primeiro TUF Latin America, versão latino-americana do reality show que estreou na semana passada, e, mesmo sempre sério, se rendeu ao bom humor do seu adversário do próximo dia 15 de novembro, no UFC 180.

- Ele é um cara na boa. Eu consegui tirar algumas coisas dele, ele riu, está um cara mais descontraído. Ele até brincou comigo quando fizemos a encarada hoje (terça-feira, na coletiva de imprensa do UFC 180) que íamos fazer que nem o Daniel Cormier e o Jon Jones, que ia me empurrar e eu ia derrubá-lo (risos). Mas é só brincadeira, não tem porque fazermos uma provocação errada, cada um falando mal do outro, porque não é minha personalidade nem a dele. Cada coisa é uma coisa diferente - disse Werdum em entrevista por telefone ao Combate.com.

A receptividade de Velásquez não foi a única surpresa positiva que o lutador gaúcho teve no reality show. Werdum também elogiou muito o nível dos competidores do programa, vindos de toda a América Latina, com a exceção do Brasil, que já tem seu próprio TUF.

- Posso dizer que, apesar de eles não terem a mesma facilidade que temos no Brasil e Estados Unidos de encontrar novas academias de MMA e buscar o melhor treinamento, os caras estão muito bem. Eles querem ser lutadores profissionais, estão correndo atrás, e eles têm o mesmo coração dos brasileiros, de querer vencer, tanto na luta quanto na vida. Não posso comentar sobre um favorito ainda, mas teve uns três ou quatro do meu time que chamaram a atenção, são bastante profissionais. Eles estavam bastante motivados a aprender, perguntavam toda hora sobre técnicas, escutaram bem o córner, e é muito difícil fazer essa conexão em pouco tempo. Foi uma temporada excelente - comentou.





Ao final da temporada, Werdum entra no octógono para enfrentar Velásquez no UFC 180, primeiro evento da organização na Cidade do México. Apesar de ainda faltar cerca de dois meses e meio para o combate, o brasileiro já está treinando duro para lutar por cinco rounds contra o campeão.

- Eu treino de tudo um pouco, a gente está traçando um jogo completo. O Orlando Sanchez é um sparring meu desde a época do Roy Nelson, tem 120kg, e tem o biotipo bem do Cain Velásquez, faço muito corpo a corpo com ele. Estou traindndo direto com o (Rubens Charles) Cobrinha, fazendo jiu-jítsu com e sem quimono e preparação física, mais muito muay thai com o Rafael Cordeiro. Estamos fazendo o treinamento certo e também nos reunindo muito para conversar sobre a luta, a estratégia. Tem muito tempo ainda para a luta, estamos conversando para consertar os erros e trabalhando para aguentar os cinco rounds. Quero finalizar ou nocautear, não quero deixar na decisão dos juízes, mas se for até o fim, quero mostrar que venci mesmo, que nem fiz contra o Travis Browne - analisou Werdum.

UFC 180
15 de novembro de 2014, na Cidade do México (MEX)
 
CARD PRINCIPAL
 

Peso-pesado: Cain Velásquez x Fabricio Werdum
Peso-pena: Dennis Bermudez x Ricardo Lamas
Peso-leve: Diego Sanchez x Norman Parke
Peso-meio-médio: Kelvin Gastelum x Jake Ellenberger
Peso-galo: Erik Perez x Marcus Brimage
CARD PRELIMINAR (até o momento):
Peso-meio-médio: Augusto Montaño x adversário a ser divulgado

Por: Adriano Albuquerque/Combate
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário