quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Weidman: "Essa é a luta que quero, e ele é o cara em quem eu quero bater"

A luta entre Chris Weidman e Vitor Belfort só acontecerá dia 6 de dezembro, no UFC 181, em Las Vegas, mas o campeão dos pesos-médios do UFC já vem tendo de dar entrevistas seguidamente sobre o confronto. Para ele, o resultado já é certo, faltando apenas descobrir a forma como acontecerá.

- Eu me vejo como um lutador muito versátil, e sinto que posso fazer o que eu quiser no octógono. Posso lutar em pé e nocauteá-lo ou ir para o chão e finalizá-lo. Nenhuma das duas opções é fácil de conseguir, e sempre espero alguma resistência dos meus rivais, mas eu vencerei, não importa como. Vou fazer o meu trabalho - disse, em conversa com o site "Sherdog".

Perguntado sobre o julgamento que deu a Vitor Belfort a oportunidade de ser licenciado no estado de Nevada, o americano disse que não o assistiu por estar na piscina com seus filhos, mas garantiu que não confia na honestidade do brasileiro. Na sua opinião, no entanto, isso tem pouca importância.

- Não assisti ao julgamento de Vitor Belfort, porque estava na piscina com os meus filhos e perdi a noção do tempo, mas gostaria de ter visto como foi. Assim que acabou eu fui informado do que aconteceu. Não me surpreenderia se ele fizesse algo desonesto, porque ele já foi pego burlando as regras duas vezes, portanto não me surpreenderia se ele fizesse alguma burrice novamente. MInha maior preocupação é que ele seja pego de novo. Não me importo se ele estiver tomando algo ilegal, só espero que ele não seja pego, porque quero lutar com ele do jeito que ele aparecer. Essa é a luta que eu quero, e ele é o cara em quem eu quero bater. Não estou dizendo que vou aposentar Vitor Belfort. Não gosto de ditar o caminho da vida das pessoas. Só sei que no dia 6 de dezembro eu vou vencê-lo. O que acontecer com ele depois disso é problema dele. As pessoas me perguntam se vou aposentar meu adversário desde a minha primeira luta contra Anderson Silva e também contra Lyoto Machida. Meu objetivo não é esse. Não quero acabar com a vida das pessoas. Se eles amam o que fazem, desejo que continuem fazendo.





Weidman também mostrou confiança em manter o cinturão do UFC por muito tempo.

- Tenho muito respeito por Vitor Belfort e tenho muito respeito pelo octógono. Qualquer um que suba lá tem o meu respeito. O segundo que eu deixar de respeitar os lutadores e o octógono será o segundo que levará para eu perder o cinturão. Mas meu reinado como campeão será muito longo. Ninguém me tirará o título por muito, muito tempo.

O lutador aproveitou para comparar a sua vida antes e depois de se tornar o detentor do cinturão do UFC.

- Financeiramente estou em uma situação muito melhor, e posso me concentrar na minha família entre as lutas e, ao mesmo tempo, treinar melhor. Quando não tinha dinheiro, eu não podia ficar na piscina com meus filhos. Tinha que dar aula particulares ou em academias, ou trabalhar de alguma forma. Tinha que arrumar um jeito de ganhar dinheiro. Agora estou bem melhor, com um cinturão, e posso aproveitar minha família por mais tempo.

UFC 181
6 de dezembro de 2014, em Las Vegas (EUA)

CARD DO EVENTO

Peso-médio: Chris Weidman x Vitor Belfort
Peso-leve: Anthony Pettis x Gilbert Melendez

Por: Combate
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário