quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Wanderlei Silva quer nova luta com Dan Henderson em retorno ao UFC

Ausente do octógono desde março de 2013, quando protagonizou um duelo eletrizante contra Brian Stann, no UFC Japão, Wanderlei Silva ainda não tem data para voltar às competições. No entanto, o Cachorro Louco não deixa de pensar nos próximos adversários. O brasileiro já demonstrou a vontade de enfrentar Vitor Belfort ou Chael Sonnen, mas com o primeiro com luta marcada e o "falastrão' suspenso, acha mais possível acontecer um duelo contra o americano Dan Henderson, para relembrar os tempos de Pride e desempatar o confronto que conta com uma vitória para cada lado.

Em entrevista ao LANCE!Net, o brasileiro confirmou que sua próxima apresentação é especial, já que marcará a luta número 50 na carreira. Dessa maneira, sonha com um adversário histórico e até propôs um desafio ao americano.

- Eu quero voltar em breve para fazer minha luta número 50 na carreira. Queria que fosse em algum evento especial. Não é novidade que gostaria de enfrentar o Belfort ou o Sonnen. Mas tem um outro cara que gostaria muito de encarar que é o Dan Henderson, e esse duelo é bem possível. Estamos empatados em 1 a 1 no confronto e seria legal desempatar isso. Na minha última no Pride, perdi o cinturão dele e nem tive a chance de revanche, já que saímos. Se rolar essa luta agora, vou até pedir para ele levar o cinturão e quem ganhar fica com ele (risos) - disse ao L!Net.

No seu último combate, Wand levou os fãs japoneses ao delírio, em duelo franco contra Stann e o nocaute sobre o americano. Questionado se tem a possibilidade de fazer a luta número 50 da carreira em solo japonês, o brasileiro revelou que possui o sonho de atuar em um estádio de futebol no Brasil, já que marcaria o encontro de duas lendas do MMA.

- Acho que Wanderlei e Dan Henderson pode ser em qualquer lugar do mundo. Se fosse no Brasil, seria lindo se fosse em um estádio de futebol ou quando acontecesse um evento em Curitiba, que é a minha casa. O UFC agora tem muito evento e muita luta que o pessoal não sabe nem que está lutando. Mas quando olharem Wanderlei Silva e Dan Henderson, ela vende muito bem. Um duelo de campeões tem que ser considerado em um grande show - afirmou.





Apesar do tempo longe do octógono, Wanderlei não deixa de estar por dentro de tudo que acontece no Ultimate. Mesmo com algumas críticas a combates pouco atrativos, o brasileiro não deixou de elogiar atuações de dois compatriotas: Fabrício Werdum e Lyoto Machida.

- Nesse tempo parado tenho visto algumas lutas de arrepiar, que me dá mais vontade ainda de voltar. O último combate do Werdum eu vibrei muito. Como fã, achei que foi a melhor luta que ele já fez. A do Lyoto foi de tirar o fôlego também. Ele infelizmente não venceu, mas os melhores momentos foram dele e acabou com aquele rótulo de lutador chato, que não luta para frente. Foi muito bom vê-lo dessa maneira - finalizou o ex-campeão do Pride, que tem 35 vitórias na carreira.

Por: Carlos Antunes e Luis Fernando Coutinho/Lancenet
Foto: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário