terça-feira, 26 de agosto de 2014

Vencedor do TUF Brasil 3 prevê maior rotatividade de campeões no UFC

No último sábado, o brasileiro Rafael dos Anjos nocauteou o ex-campeão peso-leve Ben Henderson no primeiro round e subiu mais um degrau na luta por uma disputa de título. Convidado do "Sensei SporTV" para debater o evento principal do UFC em Tulsa, Warlley Alves, vencedor do TUF Brasil 3 nos médios, acredita que, com cada vez mais frequência, será possível ver donos de cinturões e ex-campeões saírem do octógono derrotados. Para o lutador, exemplos como de Anderson Silva e Georges St-Pierre, que ficaram anos como "intocáveis" em suas categorias, não devem se repetir.  


- Os brasileiros têm muita facilidade para aprender, têm exímios lutadores como o Cigano, o Ronaldo Jacaré, o Anderson Silva e que conseguem mesclar várias técnicas com excelência. O esporte MMA está evoluindo muito e eu acho que daqui a uns cinco anos, vai ser muito pouco provável que tenha um campeão com o cinturão por muito tempo, como Jon Jones, Anderson Silva e Georges St-Pierre ficaram. Eu acho isso porque o nível de disputa está muito grande. Você vê o Ben Henderson, que foi campeão, perdeu, venceu algumas e perdeu agora para o Rafael dos Anjos. O Anthony Pettis vai encarar o Melendez e a gente não sabe o que vai esperar dessa luta. Está muito aguerrido e disputado - comentou Warlley Alves.




Convidado também do "Sensei", o ex-campeão peso-pesado do UFC, Junior Cigano, afirma que a consciência profissional e a diminuição do "medo de perder" são fatores que consolidam o que Warlley Alves falou.

- O pessoal parece que percebeu que tudo está cada vez mais profissional, cada vez maior, ou seja, todo mundo está se preparando muito para as lutas. E também, quando você entra sem medo de perder, você consegue desenvolver melhor - disse Cigano.

Por: SporTV
Foto: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário