sábado, 16 de agosto de 2014

Shogun quer lutar por mais três anos e vê duelo "inevitável" com Minotouro

Maurício Shogun começou a brilhar no MMA na mesma época de nomes como Wanderlei Silva e Rodrigo Minotauro. Enquanto estes estão com 38 anos, o ex-campeão meio-pesado do UFC é seis anos mais novo e não pretende ficar na ativa até a idade deles. Aos 32, Shogun planeja lutar só até os 35. É fato que ele quer aproveitar bem esse tempo e deve voltar logo ao octógono, provavelmente em outubro ou novembro. O adversário? Ainda está indefinido. Mas um oponente é certeza no futuro do curitibano, segundo o próprio.

- Meu trabalho é treinar e lutar. Não me desgasto pensando em adversário, em data. Deixo para o meu empresário. Às vezes é frustrante você pensar num adversário e vir outro. Mas acho que a luta contra o Minotouro, se não for agora, mais para frente vai acontecer. É uma coisa inevitável, até mesmo porque os fãs querem ver essa revanche - disse ao Combate.com, relembrando o grande duelo que fez contra Rogério no Pride em 2005, quando saiu vencedor.

A última luta de Shogun foi em março, quando venceu bem os dois primeiros rounds e quase nocauteou Dan Henderson, mas acabou ele mesmo nocauteado pelo americano. Os golpes certeiros de Hendo quebraram o nariz do brasileiro, que coincidentemente já tinha programada uma cirurgia no local para corrigir um desvio de septo. Shogun garante que está 100% recuperado:

- Uns 10 dias antes da luta eu fui ao médico, e meu nariz estava com um desvio de septo bem grande, estava bem congestionado. O médico viu e achou melhor operar. Como eu tinha luta próxima, ele resolveu operar depois dela. Então, coincidiu de eu fraturar o nariz na luta. Aí fiz o desvio e também corrigi a fratura, tudo junto. Por conta do desvio de septo, tive que ficar um tempo maior parado. Mas já aproveitei e fiz os dois. Meu nariz está 100%, igual estava antes, bonito (risos). Estou pronto.





Shogun admitiu que tem um vício errado por conta do desvio de septo, o de respirar pela boca, mas já foi logo tratando de desfazer a relação disso com o gás de um lutador. Contra Henderson, ele mostrou ótimos preparo e resistência, mas esses fatores já lhe renderam muitas críticas num passado recente.

- Senti diferença, mas demora até pegar o hábito de respirar pelo nariz de novo. Eu normalmente respirava pela boca, mas acho que isso não influencia muito no gás, não sei - declarou.

Dan Henderson se tornou uma pedra no sapato de Shogun, que também havia sido derrotado por ele em 2011, numa das melhores lutas de todos os tempos. A frustração em relação ao veterano de 43 anos é grande, mas o respeito por ele é ainda maior.

- É frustrante, né? A gente treina muito, leva um golpe desses e acaba sendo nocauteado. Mas por isso que o MMA é o esporte que mais cresce no mundo, porque é imprevisível. Não dou desculpa, pelo contrário, o Dan Henderson foi feliz e acertou o golpe. A luta quase acabou em vários momentos antes. Vou ter que ir atrás do prejuízo agora. Agora tenho que pensar na próxima luta, e não chorar o leite derramado. Mas o Dan Henderson merece todo o respeito pelo que já fez pelo esporte - afirmou.

Shogun prefere não dar detalhes de sua próxima luta, como data e oponente, e deixa isso nas mãos do empresário Eduardo Alonso. Os dois, por sinal, voltaram a trabalhar juntos no início deste ano, após dois anos separados. O lutador esclareceu a reedição da parceria:

- Eu e Eduardo sempre fomos amigos. Acabou sendo boa para nós essa volta, porque eu amadureci, e ele também. Hoje temos um relacionamento profissional muito bom. Na parte da amizade a gente sempre manteve o respeito um pelo outro, e a profissional melhorou bastante.

Por: Ivan Raupp/Combate
Foto: UFC/Marcelo Alonso

Nenhum comentário:

Postar um comentário