quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Procuradoria pede atenção especial à Comissão para que Wanderlei não escape de punições

A saga entre Wanderlei Silva e a Comissão Atlética do Estado de Nevada ganhou novo capítulo. Nesta semana, o procurador-geral de Nevada pediu à Comissão para negar a proposta feita pela equipe do lutador de descartar uma ação disciplinar após o brasileiro se recusar a participar de teste antidoping aleatório em maio. As informações são do portal “MMA Fighting”.

Era esperado que Wanderlei aparecesse em uma audiência disciplinar em 21 de agosto, mas o atleta não compareceu à reunião. Desse modo, seu time de advogados apresentou a moção para isentar Wand de punições, alegando que a Comissão não tem autoridade para punir um lutador que se recusou a fazer o antidoping antes de ter licença para lutar em Nevada.

O procurador-geral contra argumenta, afirmando que a Comissão tem  direito de punir qualquer atleta de combate desarmado que se prepara para competir no estado, mesmo que ainda não licensiados, e que Wanderlei estava ciente de sua escalação para lutar lá em julho. Ele ainda afirma que o brasileiro está pedindo que a Comissão adote uma interpretação não razoável de sua regulamentação para que ele possa “trapacear sem repercussões”.





Por: Ag. Fight
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário