quarta-feira, 27 de agosto de 2014

"Obcecado" pelo cinturão, Barão crê em anos de rivalidade com Dillashaw

A derrota para TJ Dillashaw serviu como um empurrão para que Renan Barão atingisse um nível de motivação ao qual ele ainda não havia chegado. Após 33 lutas sem saber o que é perder, o peso-galo potiguar demorou a entender o sabor do fracasso ao cair diante do americano três meses atrás. Mas acostumar-se a esse sentimento está fora de questão. Por isso, Barão tem se mostrado obcecado pelo cinturão até 61kg, que ele terá a chance de recuperar neste sábado, no UFC 177, em Sacramento, na Califórnia (EUA).

- É recuperar esse cinturão. Penso nisso todo dia. O objetivo total é esse, não só meu, mas de todas as pessoas que estão me acompanhando e me ajudando no dia a dia. Essas pessoas estão sempre me motivando e me inspirando - disse ao Combate.com.

O ex-campeão não esquece que do outro lado também existe um grande atleta. Por sinal, Barão acredita que a história entre os dois não irá se resumir a apenas duas lutas. Para ele, a rivalidade será duradoura:

- Acho que sim, provavelmente (a rivalidade será duradoura). O objetivo é essa luta agora. O futuro a Deus pertence. Vamos ver o que vai acontecer.

Como prova do respeito que tem por Dillashaw, Renan Barão disse que não vê sorte na vitória do americano ao analisar o primeiro duelo:





- Não foi sorte, ele trabalhou para isso. Na real, ele estava no dia dele. Acertou uma boa pancada no começo, e isso fez com a luta ficasse do jeito que ele queria.

Na opinião de Dedé Pederneiras, treinador de Barão (leia a entrevista), a principal preocupação é não deixar que o potiguar entre no octógono com o psicológico abalado. Mas o mestre pode ficar tranquilo, segundo o pupilo:

- Não é fácil vir de uma derrota assim, mas graças a Deus tenho Ele em todas as coisas da minha vida. E tenho grandes pessoas, grandes professores, mestres e pais ao meu lado, sempre me apoiando e conversando comigo. Isso faz parte. Tentei colocar a cabeça no lugar e focar no meu treinamento para me fortalecer. Estou a mil por hora, bem motivado e muito feliz. Pode ter certeza de que vai ser uma luta totalmente diferente da primeira.

E já que as coisas não deram certo no primeiro encontro, a mudança de estratégia poderia acontecer? Para Barão, não é bem por aí.

- Não tem que mudar tanto. Meu objetivo sempre é lutar para a frente, tentar nocautear ou finalizar. Não tem tanto o que mudar. Ele fez aquele jogo de movimentação, mas meu objetivo é lutar para a frente, como sempre lutei - afirmou.

A luta entre Renan Barão e TJ Dillashaw é a principal do UFC 177, que será realizado na Sleep Train Arena, em Sacramento, neste sábado. O evento também terá os brasileiros Bethe Correia e Carlos Diego Ferreira em ação no card principal. O canal Combate transmite tudo a partir das 20h15 (de Brasília).

UFC 177
30 de agosto de 2014, em Sacramento (EUA)
 
CARD PRINCIPAL
 

Peso-galo: TJ Dillashaw x Renan Barão
Peso-leve: Danny Castillo x Tony Ferguson
Peso-galo: Bethe Correia x Shayna Baszler
Peso-leve: Ramsey Nijem x Carlos Diego Ferreira
Peso-leve: Yancy Medeiros x Damon Jackson
 
CARD PRELIMINAR

Peso-médio: Lorenz Larkin x Derek Brunson
Peso-mosca: Scott Jorgensen x Henry Cejudo
Peso-pesado: Ruan Potts x Anthony Hamilton
Peso-galo: Anthony Birchak x Joe Soto
Peso-leve: Cain Carrizosa x Chris Wade

Por: Ivan Raupp e Evelyn Rodrigues/Combate
Foto:  UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário