quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Lucas Mineiro quer mais duas lutas em 2014 e sonha com card ‘em casa’

Menos de um mês depois de conquistar a terceira vitória no UFC, a segunda por nocaute, dessa vez sobre Alex White, em julho, no UFC Fight Night 45, Lucas Mineiro já retomou os treinos, pensando em novos desafios na organização. E o lutador não esconde a expectativa de estar escalado para algum evento que ocorrerá no Brasil, ainda neste ano. Com a confirmação do UFC 179, no Rio de Janeiro, e rumores de um possível card em Uberlândia, o atleta da Chute Boxe - Diego Lima sonha em se apresentar em Minas Gerais, estado onde nasceu, e mais um desafio em 2014.

Natural de Montes Claros, no interior de Minas Gerais, Lucas acredita que ser chamado para lutar em seu estado natal novamente seria um prêmio para o bom desempenho no Ultimate - são três vitórias consecutivas, nas quatro lutas que fez na organização, além de ostentar um card de 15 vitórias e só uma derrota no MMA.

- Se acontecer mesmo de lutar em Minas Gerais seria ótimo e gratificante. Já lutei em Belo Horizonte e foi incrível ter a torcida ao meu lado no estado onde nasci. Vejo como uma recompensa de todo o esforço e trabalho que venho desempenhando no UFC. Estou treinando tudo, jiu-jitsu, muai thay, boxe, wrestling e estou preparado para quando o UFC me convocar novamente. Se me chamarem, estou pronto. Estou ansioso para lutar na categoria, porque estou cada vez mais forte - avaliou, através de assessoria de imprensa.





Contratado pelo UFC em 2013, Lucas fez três lutas em sua temporada de estreia na organização e quer chegar ao mesmo número neste ano. Por enquanto, aconteceu apenas o duelo contra o norte-americano Alex White e, mesmo faltando poucos meses para o fim do ano, o lutador acredita que ainda pode entrar mais duas vezes no octógono em 2014:

- Quero mais duas lutas neste ano pelo menos. Mas sei que vai ser complicado. Tendo mais uma luta, já será muito bom, duas será maravilhoso. Minha preparação está ótima e quero ser chamado logo. Não vou escolher adversário, mas se eles me derem um top 13 ou um top 15 vai ser ótimo para me testar de vez na categoria e fechar o ano com chave de ouro. Vou aguardar o chamado e seguir forte nos treinamentos como faço - concluiu.

Por: LANCEPRESS!
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário