quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Chad Mendes afirma que não gosta de Aldo e avisa: “Vou arrancar a cabeça dele”

Único campeão peso-pena (até 66kg) da história do UFC, José Aldo ficou frente a frente com seu próximo desafiante, o americano Chad Mendes, nessa terça-feira (26), no Maracanã, Rio de Janeiro.

O americano provocou o brasileiro, que respondeu com um forte empurrão. “Comigo não existe esse papo de promoção, se o cara vem forte, eu vou mais ainda, é assim que funciona”, disse Aldo, em entrevista à Ag. Fight.

A luta aconteceria no dia 2 de agosto, na Califórnia (EUA), mas o campeão se lesionou e o evento acabou adiado para 25 de outubro no Rio de Janeiro, fato que deixou Chad Mendes contrariado.

“Eu adoraria lutar nos EUA e quando mudaram para o Brasil fiquei chateado, mas isso é um negócio e tive que aceitar. Ia lutar em casa, mas vamos seguir em frente, estou empolgado de lutar aqui no Brasil. Estou mais experiente, já lutei no Brasil e confesso que na primeira vez fiquei meio preocupado com a torcida, com o clima. Mas já aprendi com a primeira experiência e entendi como tudo funciona. Não terei problemas de lutar contra a torcida”, garantiu Chad, em entrevista à Ag. Fight.

As equipes Nova União e Alpha Male sempre tiveram uma rivalidade sadia, mas a situação mudou quando TJ Dillashaw nocauteou Renan Barão e faturou o cinturão dos galos (até 61kg) do UFC, conquistando a primeira vitória sobre a equipe carioca em disputas de cinturão. Desde então, a equipe americana passou a adotar uma postura provocativa e a rivalidade cresceu grotescamente.

“Eu não gosto dele e ele não gosta de mim, isso não tem a ver com o público brasileiro, mas vou trazer o cinturão para os EUA. Sempre existiu essa rivalidade, pois cada equipe acha que é a melhor do mundo e quando começamos a nos expressar, a rivalidade aumentou. Não é para virar algo insano de ódio, mas essa rivalidade é boa para animar a luta e estou muito empolgado para fazer história”, completou.

Chad Mendes garantiu que não se importou com o empurrão que levou de José Aldo e mandou um recado para o campeão.





“Não me importo com o empurrão que ele me deu, isso não me incomoda, somos adversários e vamos sair na mão. Quando eu entrar no octógono, irei arrancar a cabeça dele. Acredito que posso trocar com ele, não virei um lutador de muay thai, mas estou bem preparado em pé”, garantiu.

Os lutadores se enfrentaram em janeiro de 2012, também no Rio de janeiro, quando o brasileiro venceu com uma joelhada espetacular no fim do primeiro round. Desde então, o americano derrotou cinco adversários, sendo quatro por nocaute e garantiu que é outro lutador.

“Meu jogo inteiro melhorou. Na primeira luta eu não tinha um Head Coach e agora eu tenho. Não sou mais apenas um wrestler, assim como o Dillashaw evolui no kickboxing, sou um lutador completamente diferente. TJ foi o primeiro a quebrar o jogo na Nova União e eu serei o próximo”, concluiu.

Por: Ag. Fight
Foto: Erik Engelhart

Nenhum comentário:

Postar um comentário