terça-feira, 12 de agosto de 2014

Bellator pode "tirar" Gina Carano do UFC e promover a volta da veterana

Uma reviravolta nas negociações pode tirar Gina Carano da alça de mira do UFC. A ex-campeã peso-pena do Strikeforce estaria negociando com o Bellator para integrar os quadros do evento, que hoje em dia é presidido pro Scott Coker, ex-presidente do Strikeforce. Segundo rumores, Carano seria contratada para abrir o peso-pena do Bellator - categoria que não existe no UFC - e uma luta contra a holandesa Marloes Coenen - que também estaria assinando com o evento - estaria sendo cogitada. Há cinco anos sem atuar profissionalmente no MMA, Gina Carano vem se dedicando à carreira como atriz de filmes de ação, mas o UFC havia mostrado interesse em promover o seu retorno em uma luta contra a campeã peso-galo Ronda Rousey.

Carano sempre teve problemas para bater o peso dos penas, e dificilmente conseguiria atuar dentro dos limites do peso-galo. Uma luta em peso-casado contra Rousey, que declarou recentemente que abriria a exceção de lutar fora da sua divisão apenas por ser fã de Gina Carano, era o plano do UFC para o retorno da veterana. Mas as conversas se dificultaram há algumas semanas, também pelo fato do estúdio de cinema com o qual Carano tem contrato ter informado que deveria autorizar qualquer atividade de sua contratada, incluindo lutar.





Nesta manhã, Marloes Coenen divulgou em seu Instagram uma mensagem que deu mais força aos rumores de que Gina Carano iria para o Bellator:

- Tenho uma notícia muito legal, mas terei que esperar mais um pouco para contar - dizia o post. Coenen sempre atuou entre os pesos-penas, disputou o cinturão contra a brasileira Cris Cyborg, sendo derrotada por nocaute técnico. Cyborg tornou-se campeã do Strikeforce ao vencer a própria Gina Carano, tomando-lhe o cinturão dos penas da organização. Esta foi a última luta de Carano no MMA. Até agora...

Por: Combate
Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário