quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Anthony Johnson planeja lutas contra Ryan Bader, Gustafsson e... Overeem

Quando se fala em Anthony Johnson hoje em dia, não há o que discutir: o lutador está na melhor fase de sua carreira, e já é visto como alguém que pode disputar o título dos meio-pesados do UFC com chances reais de dar trabalho - e eventualmente vencer - o atual campeão, Jon Jones. As boas vitórias sobre Phil Davis e Rogério Minotouro mostram que "Rumble" finalmente achou sua divisão de peso, e está com a mentalidade correta para alçar voos mais altos. Em entrevista ao site "UFC.com", Johnson traçou o que, para ele, seria o caminho correto para chegar à disputa do título.

- Espero lutar no fim de outubro, se ouver algum adversário em condições de me enfrentar. Minha ideia seria Ryan Bader, e depois Alexander Gustafsson em 3 de janeiro, no mesmo card de Jon Jones x Daniel Cormier. As pessoas querem que eu comece a desafiar outros lutadores, mas jamais fiz isso. Só que eu sempre quis enfrentar Bader por achá-lo um lutador muito duro. Sobre Gustafsson, acho que seria uma bela luta. Ele é maior que eu, mas acho que temos o mesmo alcance. Ele se movimenta muito e eu gosto de perseguir meus rivais para ver o que eles têm a oferecer. Seria uma lutaça, que daria aos fãs o que eles querem ver. Torço para que essa luta aconteça dia 3 de janeiro, como uma espécie de prévia do que a categoria tem de melhor.





Perguntado se lutaria contra seu desafeto Alistair Overeem, Johnson não hesitou em afirmar que aceitaria no instante em que a luta lhe fosse oferecida. Johnson não esconde que o holandês é um desafeto dos tempos em que treinaram juntos na equipe Blackzilians. Overeem deixou o time com um rastro de inimigos, por conta de sua postura tida como pedante e anti-profissional com os colegas de treino.

- Se Joe Silva me ligasse e oferecesse essa luta, eu aceitaria imediatamente, só para arrancar sua cabeça. Mas não faria essa luta apenas por ver meu futuro entre os pesos-pesados. Até penso nisso antes de me aposentar, mas hoje Alistair Overeem é a pessoa certa para eu me aventurar entre os pesados do UFC. Eu adoraria nocauteá-lo. Faria isso com um imenso sorriso no rosto - disse, em entrevista à revista "Fighter's Only".

Por: Combate
Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário