terça-feira, 1 de julho de 2014

Thiago Silva volta a lutar sete meses após ser preso e cortado pelo UFC

O lutador brasileiro Thiago Silva vai voltar a lutar MMA sete meses após sua prisão em 6 de fevereiro deste ano. O peso-meio-pesado, cortado pelo UFC logo depois do anúncio de sua detenção, foi anunciado como destaque do evento floridiano Fight Time 20, marcado para o dia 29 de agosto em Fort Lauderdale, Flórida (EUA). Seu oponente será o americano Mike Hayes, ex-Bellator e ex-Strikeforce.

O site "MMA Fighting" foi o primeiro a noticiar o acerto. Thiago Silva foi preso em 6 de fevereiro passado após um incidente envolvendo sua ex-mulher, Thaysa Kamiji, na academia de Pablo Popovich em Fort Lauderdale. Após saber da detenção, o Ultimate demitiu o lutador. Ele foi acusado de posse ilegal de arma de fogo e resistência não-violenta à prisão, mas foi liberado em 7 de março após o pagamento de uma fiança de US$ 25 mil (R$ 55 mil).

Silva vinha aguardando julgamento em prisão domiciliar com monitoramento domiciliar e voltou a treinar com a equipe Blackzilians, em Boca Ratón, na Flórida, onde também atua como instrutor de kickboxing. Sua última luta profissional aconteceu em outubro do ano passado, quando derrotou Matt Hamill pelo "UFC: Maia x Shields", em Barueri-SP; seu cartel inclui 16 vitórias, dois "No Contests" (lutas sem resultado) e três derrotas.





Seu adversário em agosto, Mike Hayes, tem 19 vitórias, nove derrotas e um empate na carreira, mas vem de cinco derrotas nas últimas seis lutas. Sua última apresentação, um revés por nocaute contra Virgil Zwicker, aconteceu em dezembro de 2013.

O Fight Time marcou uma coletiva de imprensa sobre a luta para o dia 9 de julho no War Memorial Auditorium, palco do evento de 29 de agosto.

Por: Combate
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário