segunda-feira, 28 de julho de 2014

Rockhold diz que Belfort não lutará no UFC 181 e prevê lesão ou novo doping

A presença de Vitor Belfort no UFC 181, evento que acontece dia 6 de dezembro e que receberá a disputa do cinturão dos pesos-médios entre o brasileiro e Chris Weidman, vem sendo posta em dúvida por Luke Rockhold. Um dos principais nomes da divisão na atualidade, o ex-campeão do Strikeforce acredita que Belfort não conseguirá chegar ao evento em condições de lutar, e terá de ser substituído por algum outro atleta. No caso, ele.

- Não acho que Vitor conseguirá lutar no UFC 181. Eu estarei pronto para substituí-lo. Mesmo que ele esteja saudável e limpo, provavelmente se lesionará até lá. Seu corpo não vai aguentar o ritmo de treinos por tanto tempo. Ele está muito desgastado, porque vem fazendo isso há tempo demais. Se ele descobrir que não consegue competir sem o uso de drogas, provavelmente tentará usar algo e será flagrado em algum teste. Na minha opinião, de uma forma ou de outra, ele vai deixar essa disputa, e eu estarei pronto para substituí-lo. Um lutador como Vitor Belfort, que foi pego por uso de esteróides, receber uma disputa de cinturão, para mim, é uma piada. Não dou desculpas para a minha derrota, mas ele teve performances monstruosas no Brasil, mas na primeira vez em que foi testado nos EUA foi pego. Não tenho nenhum respeito por ele depois disso. Ele foi campeão dos pesos-pesados do UFC aos 18 anos. Faz isso há muito tempo. Quem está no esporte entende como as coisas funcionam - disse o lutador em conversa com a imprensa no último fim de semana em San Jose, nos EUA.

O lutador deu sua opinião sobre o uso de substâncias proibidas dentro do MMA.

- A verdade é que esse esporte não é um jogo. Não estamos falando de fazer gols, andar de bicicletas ou pular obstáculos. Nosso esporte possui contato físico, nós nos agredimos lá dentro, e existe a chance de causarmos lesões sérias um ao outro. Logo, se um atleta potencializa suas habilidades quimicamente, ele se torna ainda mais perigoso do que já é, e pode eventualmente matar o seu adversário. Isso não é certo, e sou absolutamente contra essa prática. Repito: isso é uma luta, e não um jogo. Por isso deve ser mais fiscalizado que qualquer outro esporte.





Rockhold também falou sobre uma possível luta contra Michael Bisping, com quem vem trocando provocações através das redes sociais.

- Eu adoraria ter a chance de disputar o cinturão, mas uma luta contra Bisping seria incrível. Não imagino algo melhor no mundo para mim. Seria legal. Mas só posso esperar. Talvez Bisping, talvez o vencedor de Mousasi x Jacaré. Estou esperando e quero uma grande luta, porque quero esse cinturão. Eu gostaria de desafiar Jacaré, e vieram me perguntar a razão de desafiar um cara que eu já venci, mas de alguma forma ele está acima de mim no ranking. Eu só perdi uma luta nos últimos sete anos, que foi contra Vitor no Brasil, e Jacaré seria uma ótima luta para provar o meu valor novamente. Acho que posso finalizar a luta contra ele dessa vez e deixar claro que eu sou o desafiante número um - finalizou.

Por: Combate
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário