quarta-feira, 18 de junho de 2014

Wanderlei Silva admite doping e culpa fratura no punho por uso de diurético

O lutador de MMA Wanderlei Silva admitiu ter ingerido diuréticos durante visita à Comissão Atlética de Nevada, na noite desta terça-feira, nos Estados Unidos. O atleta esteve presente na reunião, mas falou através de seu advogado, Ross Goodman. Ele foi cortado do UFC 175, no qual enfrentaria Chael Sonnen, por ter se recusado a realizar exame antidoping. Posteriormente, o rival também foi vetado da mesma edição por ter sido pego no antidoping.
Segundo o advogado de Wanderlei, ele se recusou a realizar o teste no dia 24 de maio por temer ser pego com diurético que estava ingerindo juntamente com anti-inflamatórios receitados por um médico do UFC para a recuperação de uma fratura no punho direito que sofreu durante as filmagens do programa The Ultimate Fighter Brazil 3, em fevereiro, quando se envolveu em luta com Chael Sonnen.

"Wanderlei estava usando diuréticos com o único propósito de minimizar a inflamação, para diminuir a retenção de água no local", explicou o advogado.





"Ele agora percebe que deveria ter feito o teste. Ele ficou surpreso. Foi a primeira vez que algo assim aconteceu [exame], fora de competição, alguém aparecer na academia dele. Isso não nega ou minimiza o que ele fez. Ele está aqui para se desculpar com a comissão, e estava preocupado que os diuréticos aparecessem na amostra dele", complementou Ross Goodman.

Diuréticos são proibidos no esporte por serem constantemente usados para mascarar o uso de outras drogas ilegais.

A Comissão Atlética de Nevada decidiu analisar as declarações de Wanderlei Silva em uma outra ocasião, no qual será votada uma possível punição ao atleta.

Chael Sonnen também era esperado nesta terça-feira na comissão, mas acabou não aparecendo. Os auditores, portanto, decidiram por suspendê-lo preventivamente até que o caso seja julgado.

Por: UOL Esporte
Foto: Leonardo Fabri

Nenhum comentário:

Postar um comentário