sexta-feira, 20 de junho de 2014

“Não vejo nada de espetacular em Chad”, diz José Aldo sobre revanche

Campeão peso-pena do UFC, José Aldo está invicto no MMA há 17 lutas e já fez nove defesas de título bem-sucedidas desde que venceu o cinturão do extinto WEC. Com a compra da competição pela Zuffa, empresa detentora do Ultimate, em 2006, o evento foi incorporado ao UFC e, desde então, o manauara tem reinado absoluto no topo da categoria. No próximo dia 02 de agosto, ele volta a colocar o cinturão em jogo contra um conhecido rival: Chad Mendes. Os dois já se enfrentaram em janeiro de 2012, no Rio de Janeiro, quando o  brasileiro levou a melhor por nocaute. Mas desde que conquistou nova chance ao cinturão, Chad passou a adotar um discurso mais ofensivo contra Aldo, criticando o desempenho do adversário em seus últimos duelos. Em conversa com o Combate.com, o manauara rebateu a língua ferina do rival:

- Eu não me preocupo se eu estou agradando ou não, o importante é continuar sempre campeão. Eu luto para isso, então quero chegar lá, vencer, ver o meu braço erguido no final e continuar com o cinturão. Não ligo para o que as pessoas falam, especialmente quando são pessoas que nunca lutaram. Eu ligo para mim, para os meus treinadores e para as pessoas que eu sei que fazem crítica construtiva. Eu tento melhorar sempre e acho que evolui muito, independente de qualquer oponente. A gente vem ganhando as lutas , eu luto para vencer e não para aparecer.

Aldo também disse que não vê um adversário tão melhorado para essa revanche. Mendes venceu os cinco duelos que fez desde a derrota para o manauara, no que foi também o único revés de sua carreira. O americano, no entanto, tem dito em entrevistas que o duelo de agosto será totalmente diferente da primeira luta, pois acha que evoluiu muito mais do que o oponente nesses últimos dois anos e meio.





- Eu não vejo uma mudança assim tão drástica no Chad. Ele enfrentou lutadores não tão credenciados, não tão bons em pé e não tão completos. Eu acho que a confiança dele pode ter aumentado por conta das vitórias, talvez por isso ele fale tanto assim em mudança. Mas eu não vejo nada tão espetacular. Na hora que apertar lá dentro, o sangue vai correr e e eu vou sair vencedor - afirmou o lutador, que ainda comentou o início dos treinos para a revanche e a pressão de ser, hoje, o único campeão brasileiro do UFC:

- Estou começando agora os treinos, mas ainda está bem no início, né? Estamos estudando o nosso adversário e agora é voltar para a academia, com os nossos treinadores e treinar até o dia da luta. Falando desse lance de pressão, não eu não sinto pressão nenhuma. Sempre falo para o Dedé (Pederneiras) que eu adoro lutar, adoro essa pressão, é isso que me motiva a treinar duro todos os dias, a ir para a academia e dar o meu melhor sempre . Eu não me preocupo com isso, pode jogar qualquer pressão, dizer que eu sou o único campeão, que isso e que aquilo, que eu vou continuar sendo a mesma pessoa e vou continuar vencendo as lutas da mesma forma. É isso que é importante para mim. Os fãs podem esperar um cara pronto para vencer, porque eu vou estar muito bem preparado para levar a vitória para o Brasil mais uma vez.

O campeão ainda afirmou que não entrar nessa revanche buscando vingança pela derrota de seu companheiro de time, Renan Barão, para TJ Dillashaw, parceiro de treinos de Mendes, em maio passado. A rivalidade entre as academias dos dois lutadores - a Nova União e o Team Alpha Male - só aumentou desde que Barão perdeu o título, mas Aldo não quer misturar as coisas, apesar de confessar que a vitória sobre Chad  terá um sabor especial:

- Eu tento tirar um pouco essa coisa de vingança, tento focar na minha carreira e em mim. Mas, lógico, se eu manter o cinturão vai ter um gostinho especial, porque o Team Alpha Male a Nova União já se enfrentaram tantas vezes e a gente sempre ganhou. Tivemos uma primeira baixa agora, mas eu estou tranquilo. Vou manter o foco e fazer o meu melhor para manter o título - finalizou.

UFC 176
2 de agosto de 2014, em Los Angeles (EUA)

CARD DO EVENTO
 

Peso-pena: José Aldo x Chad Mendes
Peso-médio: Ronaldo Jacaré x Gegard Mousasi
Peso-leve: Fabrício Morango x Gray Maynard
Peso-médio: Derek Brunson vs. Lorenz Larkin
Peso-leve: Bobby Green x Abel Trujillo
Peso-galo: Bethe Correia x Shayna Baszler
Peso-mosca: Jussier Formiga x Zach Makovsky
Peso-leve: Walmir Lazaro x James Vick
Peso-leve: Danny Castillo x Tony Ferguson

Por: Evelyn Rodrigues/Combate
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário