terça-feira, 10 de junho de 2014

Chael Sonnen admite exame positivo e alega problemas de fertilidade

Quase simultaneamente à revelação de que foi flagrado em exame antidoping surpresa com duas substâncias proibidas em seu organismo, Chael Sonnen admitiu ter feito uso das drogas em entrevista a rádio nos EUA nesta terça-feira. O lutador de MMA admitiu ao programa de rádio americano "Jay Mohr Sports" que não se surpreendeu com o resultado do teste, e justificou ter tomado hCG e clomifeno como parte do período de adaptação após a terapia de reposição de testosterona (TRT) ser banida pela Comissão Atlética do Estado de Nevada (NSAC). Ele negou, porém, que as substâncias sejam drogas de melhora de rendimento.

Em sua argumentação, Sonnen disse que os exames foram feitos "fora de competição", embora já tivesse luta marcada contra Wanderlei Silva para o UFC 175, em 5 de julho - Wanderlei seria substituído mais tarde por Vitor Belfort após faltar à realização dos mesmos exames pela comissão atlética.

- Eles mudaram o regulamento em Nevada no começo do ano, acabaram com o TRT, a terapia de reposição de testosterona, e eu estava fazendo isso. Quando mudaram a regra, todos tivemos de passar por um período de transição. Para mim, tive de tomar duas coisas. Uma delas se chama clomifeno e o outro se chama hCG. Foi isso que fiz, e enquanto isso, tirei meu time de campo, não lutei, não pedi por licença (de lutador). Precisava esperar e cruzar esta ponte. Nesse meio-tempo, testei positivo para essas coisas, como deveria ser, eu tomei essas coisas, elas estavam no meu sistema, não foi uma surpresa. Não são anabolizantes, não são esteróides, não são drogas de melhora de rendimento, não é nada do negócio ruim, mas são substâncias proibidas. O que é interessante no meu caso é que nós estamos fora de competição, não são coisas que deveria usar em "dia de jogo", mas são coisas fora de competição, devido a uma regra que eles mudaram. Estou numa posição meio estranha, mas foi isso que aconteceu e isso que eles fizeram - disse Sonnen.

O anastrozol, substância apontada no exame, é usado normalmente para o tratamento de câncer de mama, enquanto o clomifeno costuma ser utilizado para casos de infertilidade feminina. O hCG, sigla para gonadotrofina coriônica humana, é usado para combater o hipogonadismo devido à deficiência hipofásica. O lutador alemão Dennis Siver foi flagrado por uso de hCG em sua luta contra Manny Gamburyan no UFC 168, em dezembro do ano passado, e a comissão o suspendeu por nove meses, além de aplicar multa de 30% no valor de sua bolsa de luta (US$19.800, ou R$ 44 mil na cotação desta terça-feira).





Sonnen já foi diagnosticado com hipogonadismo e fazia terapia de reposição de testosterona (TRT), antes do tratamento ser banido pela NSAC. O lutador insistiu que estava confuso quanto aos novos protocolos da comissão e alegou sofrer de problemas de fertilidade, que requerem o uso do TRT.

- Essa é uma parte muito privada da minha vida que não queria dividir com ninguém, mas estou tendo problemas de fertilidade, eu e minha mulher! Eu apóio as regras, não estou reclamando tanto quanto estou confuso - explicou.

Esta é a segunda vez que Chael Sonnen é pego em um exame antidoping. Em agosto de 2010, quando foi derrotado por Anderson Silva pela primeira vez, o americano foi flagrado com índices elevados de testosterona, e a NSAC o suspendeu por um ano.

Por: Combate
Foto: UFC

Nenhum comentário:

Postar um comentário